Arroz com feijão, café com leite, mármore e granito, claro e escuro. São tantos os substantivos e adjetivos, com seus respectivos antônimos, para expressar a força do preto e branco no dia a dia quanto são as possibilidades de brincar com essa icônica dupla na moda. 
 
Passa outono e também se foi o friozinho do inverno tropical. Chega a primavera e, à espera do verão, cresce também a vontade de usar p&b. A fina misturinha é sempre item revisitado nas coleções.
 
Para revigorar o clássico jogo no verão 2015, a consultora Bruna Ortega, especialista em pesquisa de tendências do WGSN (referência global em previsão de moda e análises de tendências), cita o p&b em estampas florais ou em motivos de florais abstratos em looks mais minimalistas.
 
De carona nas semanas de moda internacionais, com Paris encerrando a temporada do verão 2015 no dia 1º de outubro, a força da dupla branco e preto se consolida. Segundo a consultora de moda Camila Toledo (diretora do site FashionSnoops.com), a coleção Balenciaga por Alexander Wang traz o preto e branco com um ar atlético inspirado no Tour de France. “Peças justas, como as roupas dos ciclistas, fazem com que o p&b pareça mais jovem e menos sério”.
 
Ela acrescenta que em Milão, a grife Dolce & Gabbana se inspirou nos toureiros para trazer uma nova alfaiataria. Vestidos em preto e branco ornamentados com passamanarias e bordados também dão o ar da graça.“Já em Nova York, Alexander Wang usou materiais inovadores e, mais uma vez trabalhou, para sua marca homônima, o preto e branco em código de barra lembrando a sociedade de consumo”.
 
A consultora de imagem, estilo e etiqueta, Ana Vaz, destaca que, para a combinação não ficar rígida, pesada e até mesmo careta e previsível, a receita é brincar com materiais e tecidos diferenciados em um mesmo look. “Tecidos esvoaçantes e couro, ou renda e neoprene. A fuga do habitual faz um look em p&b ficar incrível!”. A dica de Camila Toledo é misturar peça com estampa preto e branco com outra de cor vibrante. “Exemplo: uma camiseta de listras p&b e um jeans colorido. Tecidos tecnológicos, como o vinil e o neoprene, também já dão uma cara moderna ao look, sem precisar de muito esforço”, conclui Camila.
 
Dobradinha de sucesso ao longo do tempo
 
Desde que a lendária estilista Coco Chanel criou o little black dress nos anos 20 e depois o misturou com pérolas que o preto e branco foi eternizado na moda e se tornou sinônimo de elegância
 
Já nos anos 60, Courrèges (André) usou o preto e branco com ares futuristas e inspirado na corrida espacial. Mais tarde, nos anos 70, o estilista Yves Saint Laurent criou a mulher de smoking preto e camisa branca em foto imortalizada pelas lentes de Helmut Newton
 
O p&b chegou bem minimalista nos anos 90, em resposta aos excessos e extravagâncias da década anterior. A forte tendência minimalista foi difundida nas quatro capitais de moda – Nova York, Londres, Milão e Paris – por diferentes designers que influenciaram toda a indústria . Calvin Klein e Helmut Lang em Nova York, Jil Sander e sua moda minimalista influenciaram Prada e Miu Miu. A icônica capa da Vogue Itália de setembro de 1991 com Linda Evangelista marcou a tendência
 
Com a simplificação da roupa masculina a partir da Revolução Francesa (século XVIII) e da Revolução Industrial (século XVIII e XIV), a alfaiataria masculina inglesa se fortaleceu no início do século XX, e o duo preto e o branco ficou bastante presente no traje cotidiano do homem.
 
 
Fonte: consultoras de moda Ana Vaz, Bruna Ortega e Camila Toledo