Um lugar em meio à natureza, cercado por eucaliptos, com vista para as montanhas, um belo jardim e que tem como conceito servir de refúgio para aqueles que querem se desligar do mundo moderno, descansar e se conectar ao ambiente. Esse é o cenário que os visitantes da 25ª edição da CasaCor Minas encontrarão na Casa dos Eucaliptos (Casa do Lago), cena assinada por Janaína Pacheco e Maurício Bonfim. O ambiente promete ser um dos mais visitados durante a maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo do Estado, que está acontecendo desde o último dia 3 e se estende até 13 de outubro, no Palácio das Mangabeiras, na região Centro-Sul da capital mineira.

Com 130m², o projeto traz a sustentabilidade como grande diferencial. Prova disso é que o sistema construtivo em estrutura metálica permite uma obra mais limpa, praticamente sem resíduos, proporcionando vãos maiores do que os métodos de construção convencional. O resultado final é que o canteiro de obras fica mais enxuto, evitando, assim, desperdício de massa e tijolos.

Com uma paleta de cores neutras que evidencia o branco, o projeto ganha ainda mais luminosidade. Dentro do ambiente, os visitantes encontrarão o mobiliário totalmente solto para que possam circular entre os objetos. Uma mesa em pedra natural dá ainda mais fluidez ao espaço. Uma báscula, que ficará em cima de uma bancada, será um dos diferenciais na parte de maçonaria. 

No quarto, a cama solta inova o layout que tem banheiro integrado ao espaço. Outro detalhe que chama a atenção é a majestosa presença de dois troncos das árvores de eucalipto dentro da casa, além de uma bela vista para a Serra do Curral e um jardim no fundo do imóvel com grama e forração de moreia. Tudo isso para fazer com que o visitante crie uma intimidade absoluta com a natureza em um ambiente reservado e aconchegante. Todo o material que compõe o projeto é feito em ardósia, tijolo de vidro e brita. “Queremos mostrar ao público que viver de um jeito simples também pode ser chique, bonito e confortável”, aponta Janaína.

Outro conceito que traz inovação para ambiente é o de propor a ideia para que o ser humano se afaste do mundo moderno. Segundo Maurício Bonfim, responsável por todo o design de interiores e mobiliário do projeto, o espaço será um refúgio para as pessoas descansarem. “Não teremos nem televisão na cena. Colocaremos espelhos na natureza para fazer com que elas olhem para si, em uma profunda ligação com o meio ambiente”.

Sobre a CasaCor Minas
A CasaCor é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. Em 2019 chega à 25ª edição com mais de 20 eventos nacionais e seis internacionais. 

 

SAIBA MAIS

Inaugurado oficialmente em 1955, o Palácio das Mangabeiras foi construído entre 1951 e 1955 para ser a residência oficial dos governadores de Minas Gerais. A edificação vem sendo utilizada para esta finalidade desde a inauguração, no governo de Juscelino Kubitschek. Tudo indica que o projeto arquitetônico é assinado por Oscar Niemeyer. Já o projeto paisagístico original é de Roberto Burle Marx. Aos pés da Serra do Curral, o Palácio segue o estilo modernista. Apesar de não ter as dimensões de outros palácios tradicionais da cidade, como o da Liberdade, por exemplo, o Palácio das Mangabeiras tem uma importância histórica para a política de Minas, tendo sido palco de inúmeras reuniões e encontros decisivos. 

 



SERVIÇOS
Site: www.casacor.com 
Facebook: www.facebook.com/casacorminas
Instagram: @casacorminas