volta às aulas

Ano letivo de 2022 começa nesta segunda para 1,7 milhão de alunos da rede estadual de Minas

Marina Proton
mproton@hojeemdia.com.br
07/02/2022 às 08:24.
Atualizado em 07/02/2022 às 08:33

O ano letivo de 2022 começa nesta segunda-feira (7) para cerca de 1,7 milhão de estudantes da rede estadual de ensino de Minas Gerais. E o retorno, que ocorre de forma 100% presencial, é visto com ansiedade e receio por alunos que passaram quase dois anos de incertezas. 

Após períodos de aulas on-line e ensino híbrido, a volta ainda em meio a pandemia da Covid-19 é considerada um pouco mais tranquila para aqueles já vacinados. 

Ainda assim, na manhã desta segunda, alunos da Escola Estadual Professor Agnelo Correia Viana, no bairro Jardim Leblon, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, foram recebidos com distribuição de máscara de proteção ao vírus e muito álcool em gel. 

“Estou um pouco ansiosa e com um pouco de medo da Covid, mas já estou vacinada”, disse a estudante do 9 ano, Nathalia Yasmin Camilo Monteiro, de 14 anos. 

Ela e a amiga de turma, Nathalia Riana Crispim, aproveitaram os poucos minutos antes do início das atividades para o reencontro depois das férias. 

“Ano passado foi difícil por conta dessa questão da pandemia. Estava tudo normal, tivemos que parar e desacostumamos. Agora que está voltando tudo ao normal, ficamos ansiosas. Ano passado, com aula on-line, até achei que foi tranquilo, mas agora vai melhorar”, comentou a estudante. 

Protocolos

Para o retorno em mais de 3 mil instituições de ensino espalhadas pelo Estado, o governo, por meio da Secretaria de Saúde, elaborou um documento que prevê uma série de medidas sanitárias. 

Alunos que testarem positivo para a Covid-19, por exemplo, que apresentarem sintomas gripais ou que tiveram contato com uma pessoa contaminada, não devem ir à escola.

A medida tranquiliza os pais que precisam levar os filhos à escola. “Que esse ano as aulas sigam normais e presenciais. Apesar que a gente traz os filhos com medo, mas tem que ir. Ainda achei o on-line mais difícil, mesmo ela indo bem dentro do possível, não é a mesma coisa. Espero que agora seja melhor”, concluiu Ivone Aparecida de Oliveira, de 42 anos,  mãe da Júlia, de 15. 

Veja aqui o protocolo completo para retorno às aulas em Minas.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por