Bloco Baianeiros lota a Savassi e grava DVD no Carnaval de BH

Simon Nascimento
05/03/2019 às 17:36.
Atualizado em 05/09/2021 às 16:50
 (Simon Nascimento)

(Simon Nascimento)

As ruas de Belo Horizonte foram o palco escolhido pelos Baianeiros para gravar o primeiro DVD da banda. Composta por Danniel Maestri e Lelo Lobão (ex-baixista do Chiclete com Banana), a banda levou o trio elétrico para as ruas de BH pelo quarto ano consecutivo. No Carnaval 2019, o Baianeiros desfilou pela segunda vez. No domingo, segundo a organização, mais de 500 mil pessoas acompanharam o cortejo no bairro Castelo, na região da Pampulha. 

Nesta terça-feira (5), o bloco contou com a presença de Alexandre Peixe e do ator Eri Johnson no trio em desfile na avenida Getúlio Vargas, na Savassi. Peixe particpou pela primeira vez de um bloco de rua na folia de BH. “O movimento do Carnaval de rua em Belo Horizonte é um fenômeno que tem eclodido em outras capitais. É lindo de se ver”, comentou o cantor. 

Na capital, Alexandre participa de eventos particulares. “Aguardo o convite para vir no Carnaval de rua”, disse ao Hoje em Dia. Tradicionalmente, o Baianeiros desfilava na terça-feira, no bairro Buritis. Entretanto, devido ao crescimento do bloco, a partir deste ano o cortejo foi alterado para a Savassi. No bairro Castelo, o bloco sai, costumeiramente, da rua Romualdo Lopes Cansado e encerra o show na avenida Miguel Perrela.

Contudo, durante o desfile deste ano no domingo, Lelo Lobão e Danniel Maestri precisaram interromper o show mais cedo por orientação da Polícia Militar, que alertou sobre o alto número de foliões que impossibilitou a chegada do trio elétrico à avenida. "Nossa intenção não é sair do Castelo. Mas precisamos encontrar outra via, alguma avenida na região que possa comportar. O Castelo é o início de tudo. O bairro que mora no nosso coração", disse Lelo. 

O DVD da banda ainda não tem data para ser lançado. O disco vai reunir sucessos do axé, sertanejo, MPB e produções próprias. "BH é onde tudo começou e onde todo mundo tem abraçado nosso projeto. É uma forma de retribuir o carinho porque o Baianeiros existe por causa de BH", diz Maestri. Simon Nascimento

Alexandre Peixe (ao centro) participou pela primeira vez de um bloco de rua em BH

Reclamações

Apesar do clima de extrema folia, a aposentada Antônia Maria, de 62 anos, reclamou que falta estrutura para blocos com trios elétricos em Belo Horizonte. Antônia morou em Salvador por 15 anos e vivenciou a folia da Bahia.

“Acho que faltam banheiros em mais pontos da cidade. Mas, acima de tudo, a avenida precisa ser liberada para a gente ir atrás do trio”, diz ela ao se referir sobre a circulação de ambulantes.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por