Chuva causa problemas em divesos pontos de BH

Elemara Duarte e Aloísio Moraes - Hoje em Dia
30/11/2013 às 17:30.
Atualizado em 20/11/2021 às 14:29
 (Carlos Rhienck)

(Carlos Rhienck)

A forte chuva que atingiu Belo Horizonte e sua região metropolitana na tarde deste sábado (30) causou problemas em diversos pontos da cidade. Na rua Maria Heilbuth Surette, no bairro Buritis, região Oeste de BH, parte do muro de arrimo desabou em uma área privativa de um prédio residencial e deixou os moradores do local em alerta. A Defesa Civil chegou a pedir para que os moradores deixassem suas casas até que fosse feita uma perícia.
  Conforme os moradores, a água de chuva represada rompeu uma encosta de retenção e despencou sobre os fundos do prédio causando um susto nos moradores do edifício de seis andares. A grande quantidade de água alagou as áreas externas, o hall, garagem, elevador e os três apartamentos do segundo andar, além das residências do primeiro andar.
Por pouco não acontecia uma tragédia. "Na hora estávamos reunidos em torno de um amigo oculto no apartamento 203, onde havia três crianças brincando pouco antes nos brinquedos infantis da área privativa externa. Ouvimos um barulho forte e corremos apavorados", contou Joana Lima, moradora do quinto andar.
"Há três anos, desde que a Construtora Somatos entregou o prédio de cima, a gente vem sofrendo com o alagamento da garagem. A gente reclama mas não tomam providência e agora acontece isso. Espero que agora tomem providência, porque não podemos mais viver sob essa ameaça", afirmou Paulo Renato de Souza, de 40 anos, morador do apartamento 201, que foi alagado. Aparentemente o prédio não corria maiores riscos, pois não havia nenhuma trinca visível. Por isso, a Defesa Civil esteve no local mas não adotou nenhuma providência.

Chuva causou alagamentos em diversos pontos da cidade (Foto: Carlos Rhienck/Hoje em Dia

Alagamentos
Motoristas e pedestres tiveram que ter muita atenção ao passarem pela região da Pampulha, pelos bairros Gutierrez e Barroca onde houve alagamentos. Foi emitido um alerta sobre o risco de transbordamento nas proximidades dos córregos Sarandi (rua Clóvis Salgado esquina com av. Atlântida e adjacentes), Ressaca (rua Heráclito Mourão de Miranda e vias adjacentes) e Vilarinho (toda avenida Vilarinho, em Venda Nova).
Já a BHTrans alertava aos motoristas nos cruzamentos da avenida Amazonas com Francisco Sá, no bairro Gutierrez, e com Silva Lobo, no bairro Barroca. Nos locais, metade das pistas apresentava alagamentos.
Na orla da Lagoa da Pampulha, um veículo ficou ilhado pela enxurrada com um ocupante. A ocorrência foi na avenida Otacílio Negrão de Lima, próximo da Associação Atlética Banco do Brasil. Pelo telefone, um visitante do clube disse à redação que as bocas-de-lobo da avenida não estão comportando o grande volume de água que chega das ruas perpendiculares à lagoa.
No rua Orquídea, bairro Cinquentenário, região Oeste de BH, uma árvore caiu e atrapalhava o trânsito. Ninguém ficou ferido. Grande BH
No bairro Nossa Senhora da Piedade, em Ribeirão das Neves, moradores monitoravam o Córrego das Oliveiras, que transbordou e atingia as casas às margens do curso d´água. Segundo o despachante Washington Luís Joviano, 40 anos, o transbordamento leva lixo e muita lama para a rua, impossibilitando a passagem de pedestres e veículos.  

Previsão

O tempo chuvoso deve continuar em Belo Horizonte e em boa parte de Minas Gerais, neste domingo. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para Belo Horizonte no dia é de céu encoberto a nublado, com pancadas de chuvas, mas com breves períodos de melhoria. A temperatura prevista para a capital varia de 18 graus (mínima) a 24 graus (máxima).
  Para o restante de Minas Gerais estão sendo esperadas chuvas moderadas e fortes, com trovoadas e rajadas de vento nas regiões Oeste e Centro-sul. A temperatura mínima prevista é de 14 graus e a máxima, 33 graus. Temporal em BH No temporal do final da tarde deste sábado, os Bombeiros atenderam 16 chamadas. Cinco delas alertaram sobre a queda de árvores nas ruas, outras cinco, sobre desmoronamento de barrancos e as demais apontavam pontos de inundação. Não houve vítimas.
  O Inmet informou que período foi o pico das chuvas no dia, com 25 milímetros, volume considerado moderado. Até o início na noite de sábado, já havia chovido 34 milímetros na capital.  

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por