Crimes violentos caem pela metade em Minas durante o Carnaval, afirma a Polícia Militar

Rosiane Cunha
04/03/2019 às 20:08.
Atualizado em 05/09/2021 às 16:49
 (Polícia Militar/Divulgação)

(Polícia Militar/Divulgação)

Minas Gerais registrou redução de 58,87% nas ocorrências de crimes violentos nos três primeiros dias de Carnaval na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pela Polícia Militar e são referentes ao período de 4h da manhã de sábado (2) às 4h desta segunda-feira (4).

Os números caíram de 248 para 102 e, desses, apenas 22 estão relacionados com o Carnaval. Os homicídios reduziram em 25%. Os furtos de celulares passaram de 309 em 2018 para 195 este ano, uma redução de 36,89%. Já os roubos com violência diminuíram 76,56%. 

Durante o período pesquisado, houve o registro de dois crimes de importunação sexual e ao todo os militares fizeram 8.879 prisões, sendo 152 relacionadas ao evento Carnaval. Quarenta e duas armas de fogo foram apreendidas e 40 veículos recuperados, dos quais 24 roubados no período do Carnaval e os demais furtados em datas anteriores.

As ocorrências envolvendo o tráfico de drogas passaram de 122 para 52 ocorrências, redução de 57,38 %. Das 52 ocorrências deste ano, 16 estão relacionadas ao Carnaval.

Outros dados do Carnaval:

Estupros: 5 em 2018 e 5 em 2019
Roubos de celular: 256 em 2018 e 60 em 2019
Furtos de celular: 309 em 2018 e 195 em 2019 

Reforço na segurança

Este ano, os policiais contam com apoio da tecnologia. Duas carretas do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICC) estarão equipadas com câmeras que alcançam até três quilômetros, visão noturna e leitura de calor, capaz de rastrear revólveres e facas a distância, além de fazer o reconhecimento facial das pessoas.

Os equipamentos fazem giro de 360º, possibilitando comunicação em tempo real entre a cabine e os agentes nas ruas. Os veículos ficarão estacionados, alternadamente, em três pontos da capital. A escolha leva em conta as áreas que mais registraram crimes durante a folia 2018.

Sete drones fazem o patrulhamento aéreo. Em alguns palcos, como o da Praça da Estação, foram instalados canhões de luz e laser para facilitar a identificação de comportamentos suspeitos. 

  

No interior do Estado, o reforço se estende a lagos, represas e cachoeiras, locais que registram aumento de público nesta época. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por