Em fim de semana com evento esportivo, Barão de Cocais vive medo de rompimento de barragem

Malú Damázio
23/03/2019 às 08:50.
Atualizado em 05/09/2021 às 17:56
 (Google Street View/Reprodução)

(Google Street View/Reprodução)

Uma força-tarefa formada pela prefeitura de Barão de Cocais, cidade da região Central de Minas, Defesa Civil municipal e estadual, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, está reunida na manhã deste sábado (23) para traçar um plano de ação nas áreas que podem ser atingidas caso a barragem da mina do Gongo Soco se rompa. Na noite dessa sexta (22), o risco de quebra da barreira foi elevado, categorizado como “iminente” e as sirenes de alerta para os moradores foram acionadas às 21h30. 

Nesta manhã está previsto um evento de motocross na cidade, que reúne praticantes dos municípios do entorno. Conforme o tenente Paulo Firme, da Defesa Civil do Estado, o grupo também decidirá os rumos da competição. “Vamos ver o que fazer com isso, se ela vai ocorrer, ser suspensa, está tudo sendo analisado. Por enquanto a barragem segue sem romper”, diz. 

A barragem Sul Superior retém cerca de 4,8 milhões de m³ de rejeitos. As áreas que seriam imediatamente afetadas em caso de rompimento já foram evacuadas no dia 8 de fevereiro, quando a estrutura foi elevada para nível 2 de alerta. Na época, 428 pessoas deixaram suas casas.

Agora, o poder público está traçando diretrizes para atuar na zona secundária, especialmente ao longo do leito do rio São João, onde há cerca de 3 mil residências. Na página da prefeitura de Barão de Cocais, o município afirma estar "de prontidão para qualquer ação emergencial" 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por