Estado pede autorização à União para construção de vias férreas pela iniciativa privada em Minas

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
03/09/2021 às 18:52.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:49
 (ANTF)

(ANTF)

Dois novos trechos ferroviários poderão ser construídos pela iniciativa privada no Triângulo e no Vale do Aço, em Minas Gerais, com investimentos estimados em R$ 53 bilhões nos próximos anos. O pedido de autorização foi enviado pelo Estado ao governo federal, e anunciado nesta sexta-feira (3).

De acordo com o Executivo mineiro, as vias férreas seriam de Uberlândia a Chaveslândia, no Triângulo, com 235 quilômetros de extensão e aporte previsto de R$ 2,7 bilhões; e de Ipatinga, no Vale do Aço, a São Mateus, no Espírito Santo, com 420 quilômetros de extensão e investimento de R$ 5 bilhões.

As autorizações em questão são baseadas no novo Marco Legal das Ferrovias, criado a partir da publicação da Medida Provisória 1.065/2021. O documento, segundo o Estado, está alinhado à política do governo de Minas para o setor, por meio do Plano Estratégico Ferroviário (PEF), aceito pelo Legislativo mineiro e publicado pelo governador Romeu Zema (Novo).
 
"As medidas permitem que a iniciativa privada invista na construção ou requalificação de ferrovias dentro de um modelo de autorização, com maior liberdade de empreender e menor regulação estatal", informou o Estado, em nota. Em Minas, 19 trechos passíveis de exploração por meio de autorizações já foram mapeados, em diferentes regiões, pelo PEF.
 
A estimativa de investimentos em projetos dessa natureza totaliza R$ 26,7 bilhões em obras de construção de ferrovias, material rodante e instalações fixas, divididos em transporte de cargas e de passageiros. Além disso, está projetada a geração de 373 mil empregos dentro do Estado.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por