Pandemia

Fim das máscaras em locais fechados de BH depende do avanço da vacinação infantil contra Covid

Clara Mariz
@clara_mariz
04/04/2022 às 16:29.
Atualizado em 04/04/2022 às 16:35

O fim do uso obrigatório de máscaras em locais fechados de Belo Horizonte está atrelado ao número de crianças de 5 a 11 anos imunizadas contra a Covid-19. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (4), pela secretária municipal de Saúde, Cláudia Navarro, durante a cerimônia de posse do novo secretariado do prefeito Fuad Noman (PSD).

A médica explicou que mesmo com a melhora dos indicadores de monitoramento da doença, como taxa de transmissão e ocupação de leitos de UTI e enfermaria, e a vacinação em adultos bem avançada, a imunização infantil caminha a passos pequenos. Navarro afirmou que o baixo índice de vacinação do público de 5 a 11 anos pode ser explicado pela desconfiança de alguns pais na eficácia dos imunizantes.

‘Nós estamos avaliando não só a vacinação, como também as curvas de infecção e ocupação de leitos. Mas, ainda estamos com indicadores muito baixos de imunização infantil. E a presença de crianças não vacinadas em escolas deve ser levada em contato já que elas podem contaminar outros colegas, que podem acabar levando esse risco para os parentes”, afirmou a secretária de Saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Belo Horizonte na última sexta-feira (1º), apenas 28,1% dos jovens de 5 a 11 anos tomaram a segunda dose da vacinas.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por