intrusos na pista

Flagrantes de invasão de faixa exclusiva de ônibus disparam em BH, com 13 infrações por hora

Renato Fonseca
rfonseca@hojeemdia.com.br
18/04/2022 às 07:00.
Atualizado em 18/04/2022 às 08:33
Motorista de carro de passeio invade pista exclusiva do Move em BH (Lucas Prates)

Motorista de carro de passeio invade pista exclusiva do Move em BH (Lucas Prates)

Invadir pista exclusiva para ônibus é uma das infrações de trânsito que mais cresceram em Belo Horizonte no primeiro trimestre deste ano. Radares flagraram 321 infratores por dia, ou 13 a cada hora. A irresponsabilidade ao volante prejudica a mobilidade e aumenta o risco de acidentes.

No mesmo período do ano passado, a média diária era de 273. Recentemente, um novo aparelho para detectar a infração foi instalado na avenida Pedro I. Ao todo, BH tem 41 equipamentos do tipo. A circulação nessas faixas só é permitida para táxi em alguns trechos do Move.

O condutor que fura o espaço reservado para coletivos comete infração gravíssima. Ele perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e precisa pagar multa de R$ 293,47.

28.974 flagrantes de invasão de pista exclusiva para ônibus foram anotados pelos 41 radares de BH, de janeiro a março deste ano

Para o consultor em engenharia de tráfego Silvestre de Andrade, a explicação para o aumento das infrações é simples: a presença dos radares para flagrar as irregularidades. Segundo ele, a fiscalização eletrônica somente cumpriu o próprio papel. “Não existe indústria da multa. Essa punição só ocorre porque tem motorista cometendo a irregularidade”.

De acordo com o engenheiro, invadir a faixa exclusiva dos ônibus é um ato de incivilidade urbana, capaz de comprometer a mobilidade no município. “Essas pistas foram criadas para tornar o transporte público mais atrativo, melhorando a circulação e a eficiência dos coletivos”, afirma o consultor. 

Além disso, o especialista reforça o risco de acidentes de trânsito. “Quem pega esse acesso está sempre querendo tirar vantagem, pois ali não é lugar para carro de passeio. E como o condutor precisa ser ágil para entrar e sair, automaticamente, assume os riscos, podendo provocar uma batida”, diz o especialista, que acrescenta: “de forma bem resumida, é um completo egoísta”.

Mais infrações
Outras autuações não registraram crescimento na média diária de flagrantes, mas, ainda assim, apresentam estatísticas preocupantes.

As principais são o desrespeito à velocidade máxima na via e o avanço de sinal, com 60 mil e 25 mil multas, respectivamente. Ambas são infrações gravíssimas, que também levam à perda de sete pontos na CNH.

Por nota, a BHTrans informou que, após cometer a infração, o motorista é autuado, com a emissão da notificação de trânsito. Há um prazo para que o proprietário do veículo apresente quem estava ao volante e faça sua defesa. Os prazos são variáveis, contados em até 35 dias após a infração ser incluída no sistema.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por