Jovem é preso com vídeos de pornografia infantil no celular na Pampulha

Anderson Rocha
@rocha.anderson_
22/08/2021 às 16:38.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:44
 (Reprodução/ Pixabay)

(Reprodução/ Pixabay)

Um jovem de 20 anos foi preso por armazenar vídeos de pornografia infantil no celular, no bairro São Francisco, região da Pampulha, na noite deste sábado (21). As imagens mostravam práticas sexuais criminosas entre adultos e até bebês.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes realizavam patrulhamento pela área quando visualizaram um rapaz na entrada da rua Viana do Castelo, utilizando um aparelho celular. A localidade, segundo a PM, é conhecida pelo tráfico de drogas.

Conforme a corporação, tão logo o jovem avistou os policiais, ele apresentou nervosismo, guardou o eletrônico no bolso e iniciou caminhada até uma passarela. Os servidores abordaram o rapaz e fizeram questionamentos sobre a origem do produto.

O suspeito afirmou que trabalha como carregador de móveis em mudanças e que ganhou o celular em um dos carretos. Os agentes solicitaram que o rapaz digitasse comandos no aparelho para ter acesso ao Imei (número de identificação) do mesmo. 

Quando o jovem começou a digitar, apareceu na tela do celular uma imagem de uma criança do sexo feminino, próxima a um pênis. Aos agentes, o rapaz declarou que havia mais vídeos de teor semelhante na galeria do aparelho e que eles chegaram por meio de um grupo de pornografia do WhatsApp.

Os agentes pediram para ele mostrar o conteúdo e constataram gravações em que adultos mantinham relações sexuais com crianças e até bebês, incluindo sexo oral e vaginal, toques em órgãos genitais infantis, entre outros. 

O homem foi preso e levado para a Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher, o Idoso e a Criança, que fica na avenida Nossa Senhora de Fátima, 2.175, no bairro Carlos Prates, região Oeste da cidade. O aparelho foi apreendido.

Conforme o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente é crime, com pena prevista de três a seis anos de reclusão, e multa.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por