Atingidos pela barragem de Mariana

Manifestantes fecham ferrovia e Vale suspende circulação de trens para Espírito Santo

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
09/02/2022 às 14:22.
Atualizado em 10/02/2022 às 08:02

A ocupação de manifestantes na Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) interrompeu a circulação de trens na altura de Itueta, no Vale do Rio Doce, próximo à divisa com o Espírito Santo, nesta quarta-feira (9). De acordo com a mineradora Vale, a circulação do Trem de Passageiros da EFVM precisou ser suspensa em ambos os sentidos. 

Desde esta terça-feira (8), pescadores atingidos pelo rompimento da barragem da Samarco/Vale em Mariana, em novembro de 2015, protestam contra o corte do Auxílio Financeiro Emergencial (AFE) feito pela Fundação Renova em janeiro deste ano.

Em nota, a Fundação Renova informou que iniciou o processo de atualização de dados para correção de pagamentos do auxílio a pessoas que não comprovam perda de renda e interrupção das suas atividades produtivas e econômicas decorrentes diretamente do rompimento da barragem de Fundão. Para isso, a fundação solicitou a apresentação de documentos que comprovam o dano àquelas pessoas que, segundo a Renova, até o momento não o fizeram. 

A fundação ressaltou que caso o requisitante não apresente os documentos dentro do prazo de 30 dias, o pagamento do Auxílio Financeiro Emergencial será cessado.

A Renova esclareceu que considera legítima qualquer manifestação popular e afirmou que possui o diálogo como prática norteadora de suas ações.

A Vale ressaltou que as reivindicações dos manifestantes não têm relação com a operação da ferrovia. Os passageiros que não conseguirem embarcar podem remarcar o bilhete ou pedir o reembolso do valor investido na compra da passagem, no prazo de até 30 dias.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por