possibilidade de greve

Professores de escolas particulares de Minas cruzam os braços nesta terça-feira

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
23/05/2022 às 16:35.
Atualizado em 23/05/2022 às 16:42
 (Sinprominas/Divulgação)

(Sinprominas/Divulgação)

Professores de escolas particulares de Belo Horizonte e mais 400 municípios vão paralisar as atividades nesta terça-feira (24). Às 10h, está previsto um encontro na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul, para decidir sobre possibilidade de entrarem em greve nos próximos dias.

Segundo o Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro-MG), a paralisação da categoria não vai interferir no funcionamento das instituições, que podem realizar atividades recreativas com os estudantes. Outra opção é a substituição – neste dia – do corpo docente que não comparecer ao trabalho.

Na última semana, uma instituição de ensino da capital informou que irá suspender as aulas que aconteceriam nesta data. 

Reivindicações

Dentre outras pautas, categoria alega que os donos de escolas querem reduzir o valor do adicional por tempo de serviço, alterar férias e recessos e acabar com as bolsas de estudos para parcela expressiva da categoria. 

Os educadores, que atuam nos municípios contemplados na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT-MG), rejeitaram a contraproposta dos donos de instituições de ensino durante as negociações da campanha reivindicatória deste ano. O Sinpro-MG considera que as medidas são consideradas retrocesso. Os professores reivindicam ainda valorização profissional e melhores condições de trabalho.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por