Homofobia

Suspeito de matar homossexual a pauladas será julgado nesta quarta na Grande BH

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
30/03/2022 às 11:02.
Atualizado em 30/03/2022 às 11:53
 (Reprodução/Street View)

(Reprodução/Street View)

Será julgado nesta quarta-feira (30) em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, um militar da reserva, de 54 anos, acusado de assassinar um conselheiro tutelar, de 37 anos, em outubro de 2017. A vítima foi morta com pauladas e pedradas, e a principal motivação investigada é o crime de homofobia. Outros três homens também foram presos à época.

Segundo informações da Polícia Civil, o conselheiro costumava pagar outros homens por relações sexuais. Entretanto, o grupo passou a extorquir a vítima, ameaçando revelar sua orientação sexual. Ele teria medo de sofrer retaliações e perder o trabalho como funcionário público.

Os policiais afirmam que ele chegou a cumprir as exigências em um primeiro momento, mas quando se recusou, acabou morto. As investigações apontam que os suspeitos ainda consumiram drogas em um bar, pouco antes do crime.

Após nove dias desaparecido, o corpo da vítima foi encontrado próximo a um campo de futebol. Os outros três suspeitos já passaram por julgamento - um foi absolvido e os outros dois acabaram condenados, e já cumprem a pena na prisão. À época dos julgamentos, familiares e amigos da vítima protestaram na porta do Fórum de Vespasiano em prol da condenação dos homens.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por