Taxa de transmissão da Covid em BH é a menor desde 5 de fevereiro

Rosiane Cunha
rmcunha@hojeemdia.com.br
12/04/2021 às 19:45.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:40
 (Banco de Imagens/ Pixabay)

(Banco de Imagens/ Pixabay)

A semana começou com os três indicadores de monitoramento da Covid-19  em queda em Belo Horizonte, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (12) pela prefeitura. Por outro lado, a taxa de ocupação de leitos de UTI ainda permanece em vermelho e a situação ainda é considerada crítica.

O número médio de transmissão por infectado (RT), que mede a circulação do coronavírus na capital, passou de 0,93 na última sexta-feira (9) para 0,89 nesta segunda-feira (12), menor índice desde 5 de fevereiro. Isso significa que a cada grupo de cem pessoas contaminadas, outras 89 são infectadas. 

A ocupação da enfermaria caiu mais de três pontos percentuais desde o último informe, na sexta passada, e atingiu 69,6%. O indicador saiu do alerta vermelho e chegou na zona amarela, considerada intermediária. A taxa é a menor desde 8 de março.

O que ainda preocupa são as vagas na terapia intensiva que, mesmo registrando uma queda de quase cinco pontos percentuais, continua em nível de alerta, com 88,1%. A metrópole dispõe de 1.157 leitos, sendo 570 no Sistema Único de Saúde (SUS) e 587 nos hospitais privados. PBH/Divulgação 

Desde o início da pandemia, 3.656 moradores já morreram de Covid-19 na cidade - o total de infectados chega a 156.886. Foram 78 óbitos desde o último informe, na sexta-feira. 

O boletim registrou, até o momento, 146.069 pacientes recuperados e outros 7.161 seguem em acompanhamento.

Segundo o levantamento, 416.985 belo-horizontinos receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 e 126.063 foram vacinados com as duas doses, o que representa 16,54% da população do município.

  

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por