Eneagrama para ajustar equipes

Uso da ferramenta no ambiente corporativo ajuda a superar conflitos e a melhorar resultados em grupo

Izamara Arcanjo
Especial para o Hoje em Dia
19/05/2022 às 19:29.
Atualizado em 19/05/2022 às 19:38
 (Valéria Marques)

(Valéria Marques)

Coordenadora de projetos em uma organização do Terceiro Setor, a jornalista Adriane Fonseca já enfrentou o desafio de liderar 70 pessoas. E põe desafio nisso! Muitos conflitos travavam desempenhos individuais e, consequentemente, resultados coletivos. As soluções vieram com o uso de uma ferramenta de autoconhecimento, o Eneagrama.

Utilizada há milhares de anos, essa espécie de mapa representado por uma figura geométrica de nove pontas funciona como um guia de processos terapêuticos em diversas áreas, ajuda a desenvolver lideranças e a melhorar o trabalho em equipe. 

Cada uma das nove pontas do Eneagrama indica um perfil comportamental e aspectos dominantes da personalidade, bem como ajustes de rota necessários. 

A metodologia é baseada no autodiagnóstico. Ou seja, é, antes de tudo, um mapa para conhecer a si mesmo, auxílio para aprimorar características e atitudes positivas e transmutar as negativas. 

“Ao buscarmos capacitação, eu e mais três colegas conseguimos resolver os conflitos da equipe”, relembra Adriane Fonseca. 

Segundo a gestora, a ferramenta que identifica os nove tipos de personalidades com base em três diferentes grupos – emocional (tipos 2, 3 e 4), de inteligência racional (5, 6 e 7) e de inteligência prática (1, 8 e 9) – permitiu perceber que alguns pontos de conflito estavam ligados à forma como era feita a comunicação entre os membros da equipe. 

“Adequamos nossa forma de diálogo, planejamento e tudo melhorou. Claro que foi um caminhar e não algo de um dia para o outro. Precisamos continuar estudando e nos aperfeiçoando neste processo, mas a ferramenta permitiu que a gente soubesse lidar com as capacidades de cada um”.

Especialista em Eneagrarama, a terapeuta holística Noéle Gomes destaca que a identificação de uma personalidade ou ego dominante entre os nove possíveis – que ela chama de armaduras – não pode ser encarada como uma sentença, mas um “ponto de luz” no caminho de cura. 

“Temos nove armaduras desenvolvidas ainda na primeira infância, e que darão origem à nossa personalidade: perfeccionista, doador, realizador, romântico, investigador, leal, entusiasta, contestador, o pacificador: ou mediador”.

Pedagoga e especialista em Eneagrama do Instituto Você, de Belo Horizonte, Ana Flávia Lavarini destaca que a técnica não é mágica, mas um caminho “que nos ajuda a entender como funcionam os nossos instintos, a nossa natureza animal, nosso mecanismo de sobrevivência”.

Segundo ela, o Eneagrama é acima de tudo “um mapa que explica o nosso comportamento psicológico e a estrutura da personalidade”, pontua Ana Flávia, ressaltando que o uso da ferramenta requer muito estudo. 

“A chamada psicologia dos eneatipos não está relacionada apenas a nosso comportamento e padrões de pensamentos e emoções, mas também sobre as motivações inconscientes que promovem os nossos comportamentos e atitudes”, explica a especialista. 

Segundo Ana Flávia Lavarini, todos transitamos por vários tipos de personalidade e perceber isso sozinho, muitas vezes, é difícil. Ao comentar sobre os três tipos de inteligência – prática, racional e emocional – frisa que o Eneagrama ensinar a potencializá-las.

“Quando a gente consegue, atinge a excelência espiritual, quando a pessoa estará bem consigo e passará a ter acesso ao melhor de si”.

Foi o que aconteceu com a jornalista Adriane. Ao utilizar o Eneagrama para melhorar as relações de trabalho e os resultados da equipe, diz que acabou identificando a própria personalidade, o que ocasionou uma melhora em todos os aspectos de sua vida. 

Identificada como eneatipo 6, tipo de personalidade leal, que lida com muitos medos e ansiedades, conhecer a fundo a própria essência fez toda diferença.

“Saber seus gostos, ações, atitudes, vocações e até mesmo sonhos são essenciais para o desenvolvimento pessoal, mas ao saber principalmente o porquê você toma cada atitude em cada determinada situação que te faz crescer e até reprogramar caso isso esteja afetando algum de seus processos rumo ao sucesso”, celebra.

()

()

Além disso

- O Eneagrama é muito utilizado em testes psicológicos, comportamentais e nutricionais.
- Cada uma das nove pontas indica um tipo de personalidade dominante.
- Cada um dos nove traços possui um apelido, que ajuda a caracterizá-lo: “o perfeccionista”, “o salvador”, “o realizador ou empreendedor”, “o individualista”, “o observador”, “o leal, legalista ou patrulheiro”, “o entusiasta”, “o desafiador” e “o pacificador”.
- Cada um tem sua força, suas características positivas e negativas e a ferramenta ajuda a descobrir a essência e despertar as potencialidades de cada um.
- A partir do século IV começou a ser utilizado para explicar os comportamentos humanos. E quem influenciou esses estudos foram os monges do cristianismo, entre eles o reconhecido António Alexandria. Evagrius Ponticus conseguiu registrar, por meio da escrita, suas primeiras ideias. 
- A figura geométrica que representa o Eneagrama foi identificada no mundo moderno pelo filósofo armênio Gurdjieff. Mas foi o filósofo boliviano Oscar Ichazo que iniciou pesquisas e identificou o simbolismo dos tributos da natureza humana.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por