2017 de esperança e oportunidades

Opinião / 28/12/2016 - 06h00

Zé Silva*

Nesse momento que antecede a posse dos novos gestores públicos municipais, eleitos em outubro passado, tenho visto por todo o Estado não apenas um ambiente de preocupação com a crise econômica, mas também tenho ouvido sinceras manifestações de esperança e confiança, até mesmo com o futuro mais imediato. 

Esses sentimentos se explicam sobretudo pela visão clara de oportunidades que toda crise carrega em seus processos e desdobramentos. Em momentos assim, as grandes e necessárias mudanças encontram melhores condições institucionais e maior apoio da sociedade para serem realizadas. 

Uma dessas mudanças aponta para a formação ou fortalecimento de arranjos de parceria entre municípios de determinada microrregião, com o objetivo de superar desafios e dificuldades que uma cidade sozinha não consegue enfrentar. Questões como recuperação e preservação ambiental, criação de serviços de sanidade animal e vegetal, e investimentos, entre outros, são exemplos de situações que podem ser resolvidas.

Dessa forma, a criação de uma estrutura regional de serviços de sanidade para produtos de origem animal e vegetal pode garantir acesso ao mercado formal para famílias rurais, com a comercialização de seus produtos da agroindústria artesanal. Travada historicamente por uma legislação ultrapassada, dos tempos da Segunda Guerra, a agroindústria artesanal não consegue se “libertar” e realizar todo o seu potencial de geração de empregos e de renda. 

Assim, a crise econômica desse momento pode ser, finalmente, o vetor que faltava para impulsionar de vez os processos de “libertação” da nossa agroindústria artesanal e comunitária, superando as variáveis que levaram esse setor econômico a uma condição de mera reserva de mercado para as grandes agroindústrias. Ainda vamos voltar a esses temas, ou seja, a outras questões que, como a parceria e integração regional de municípios, estão na base da esperança e da confiança que animam os novos gestores eleitos este ano. 

Neste momento, quero reiterar agradecimentos aos leitores e amigos que nos acompanham neste espaço tão nobre, e desejar a todos boas festas, com um Natal de paz e um próspero Ano-novo. 

(*) Agrônomo, extensionista rural e deputado federal pelo Solidariedade/MG

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários