A comida e as emoções

Opinião / 12/12/2020 - 06h00

Mauro Condé

“Restaurante Japonês é um lugar bem diferente, onde a comida vem fria e o guardanapo vem quente” (Jô Soares).

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes séries em canais de streaming.

Elas me levaram para o Japão, onde fui recebido pelo brilhante ator Kaoru Kobayashi, a quem fui logo pedindo:

Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

- Nunca almoce ou jante sozinho.

- Aproveite o momento das refeições para se conectar emocionalmente às pessoas que você gosta.

Kobayashi é o protagonista de uma série da Netflix, “Midnight Diner”, lançada no Brasil como “Jantar da Meia Noite”.

Ele é o master (chefe de cozinha) de um pequeno restaurante japonês onde os clientes encontram conexões profundas entre si a partir do interesse compartilhado pelo mesmo prato.

Seu restaurante fica escondido num pequeno refúgio no meio das agitadas ruas de Tóquio.

Cada episódio dessa série tem, em média vinte minutos e, poder de nos transportar para dentro do Japão, dos seus cenários, da sua cultura e dos costumes de seu povo.

Em cada um deles, um prato típico da culinária japonesa dá nome ao episódio e serve de elo para a união das histórias.

É lindo perceber a profunda relação afetiva que os japoneses têm com seus semelhantes através da comida.

O cartão de visitas da série é o primeiro capítulo, que narra como uma tigela especial do macarrão Lámen une um locutor de rádio e uma motorista de táxi ao revelar acidentalmente o segredo de um adorável programa de TV do passado.

O seriado alterna episódios muito bons, com outros nem tanto, mostrando pratos do dia-a-dia que são encontrados facilmente nos restaurantes japoneses.

Ao tempero de uma bela salada, provoca a mistura de sabores deliciosos com histórias sobre amor, família, amizade, arrependimento, perdão, trabalho, vitórias, conquistas e perdas necessárias.

Une drama, tristeza, alegria e bom humor em histórias bem contadas que terminam sempre como um conforto para a alma.

Baseada num Mangá de grande sucesso de Yaro Abe, é uma série que coloca água no cantinho dos olhos e dá água na boca de quem assiste, razão pela qual não aconselho assisti-la de estômago vazio.

A trilha sonora é digna do playlist da coleção que tem bom gosto.

Sayonara, seja feliz!

*Palestrante, Consultor e Fundador do Blog do Maluco

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários