Adaptações nos atendimentos estéticos pós-pandemia

Opinião / 13/05/2021 - 06h00

 

Lilian dos Santos Oliveira*
Patrícia Barros Carvalhais Abdanur*


Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o setor de saúde, incluindo os serviços de estética, precisou se reinventar para atender a demanda sem deixar de manter a segurança tanto dos clientes que consomem esses procedimentos e serviços quanto dos profissionais.

Isso significou outras adequações além das que já faziam parte da rotina desses espaços, como o uso dos EPIs e de outros itens inseridos nessa categoria, como face shield e óculos de proteção, além do uso por parte dos pacientes de avental descartável e o impedimento de se levar acompanhante a uma sessão.

Os órgãos fiscalizadores também determinaram normativas para que todo o ambiente, sendo sala de atendimento ou uma clínica, passassem a tomar algumas medidas frente ao combate da Covid-19, como a instalação de totens de álcool 70%, tapetes sanitizantes e o uso de pró-pé dentro dos estabelecimentos.

Esse impacto ao longo do ano acabou acarretando um aumento do valor dos serviços prestados, visto que os profissionais precisaram se adequar para atender às novas determinações e assim trabalhar com maior segurança. Ao longo do tempo todas essas alterações deverão se tornar parte dos atendimentos estéticos, uma vez que os estudantes em formação já as inseriram nas suas rotinas, como nossos alunos do Curso de Tecnologias em Estética e Cosmética das Faculdades Kennedy e Promove.

Nossos alunos aprendem na prática todas as adequações e normativas, visando a essa nova realidade através das aulas práticas, onde puderam utilizar e entender o uso de cada item, entendendo desde as formas corretas de uso à higienização e ao descarte correto de cada item. Assim, na vida profissional eles já conseguem agir conforme o que os setores de normatização e fiscalização determinaram a partir das orientações da OMS para todo o mundo, evitando a disseminação do vírus da Covid-19.

Durante todas as disciplinas práticas do Curso de Tecnologias em Estética e Cosmética das Faculdades Kennedy e Promove, como Design de Sobrancelhas, Tecnologias em Estética Facial, Estética Corporal, Maquiagem, Pós Operatório, entre outras, nossos alunos se tornam profissionais capacitados a realizar atendimentos de forma segura, sem perder a qualidade.

Os resultados são voltados não só para o embelezamento, contribuindo também com a melhoria da autoestima das pessoas, principalmente por entender que esse período de isolamento impactou e muito na forma como as pessoas se comportam e na imagem que elas têm de si mesmas, afetando a autoestima e o bem-estar de muitas delas. Temos na estética a profissão da empatia para devolver e melhorar a autoimagem, a beleza e a saúde de todos.

* Docente especialista do Curso de Estética e Cosmética
** Coordenadora do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética da Faculdade Promove

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários