Amazônia e Pantanal desmatados

Opinião / 14/07/2020 - 06h00

José Pedro Naisse

Lamentável a decisão do vice-presidente Hamilton Mourão ao responder aos investidores estrangeiros que cobram ações práticas contra o desmatamento da Floresta Amazônica que não tem recursos para combater os incêndios, que já queimaram 1.844 km2, nos primeiros cinco meses deste ano, em ações criminosas contra a indefesa floresta.

Alega o vice-presidente, responsável  pelo Conselho Nacional da Amazônia que o país não possui recursos para mobilizar a Força Nacional, enquanto isso, a floresta arde em chamas e a biodiversidade pede socorro. Sem falarmos nos garimpeiros, que se aproveitam da pandemia e do estouro da boiada do irresponsável ministro Ricardo Salles e inundam os rios com mercúrio, em busca do famigerado ouro.

Senhor vice-presidente, solicite junto à Operação Lava Jato, que está oferecendo os recursos das multas para esse tipo de ação, e garanta a preservação da nossa Floresta Amazônica.

Enquanto o tempo passa, temos, até hoje, 1.469 focos de incêndio na Floresta Amazônica e 230 no Pantanal.

Pela inação dos governantes, vamos chegar à  hora em que  a natureza irá agir em legítima defesa. Isso já foi mostrado durante esta pandemia de Covid-19. O Planeta não precisa dos humanos e, sim, nós é que precisamos dele, porque nos fornece agua, energia, oxigênio natural e habitat.

É hora de  agir, tome uma decisão. Seu silêncio tem sido ensurdecedor.

Ecologista
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários