Como brindar a chegada de 2022

27/12/2021 às 17:52.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:37

Mauro Condé*

“Só tem uma coisa na vida que ninguém pode fazer por você: a sua parte”. Rick Chester.

Em meados dos anos 40, Jeanne Calment, uma velhinha francesa de 90 anos, recebeu de um esperto advogado a proposta de compra do seu apartamento, mediante o pagamento de polpudas mensalidades, devidas só até o dia da sua morte.

Para azar do comprador e contrariando todas as estatísticas, Jeanne Calment morreu somente aos 122 anos, bem depois do próprio advogado, que nunca conseguiu tomar posse do bem adquirido.

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes livros sobre gênios da Medicina.

Eles me levaram para o ano de 2013, em Omaha, Nebraska, Estados Unidos, onde fui recebido por Denham Harman, a quem fui logo pedindo:

- Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

- Mude o seu destino, cultivando hábitos de vida saudáveis para compensar uma possível genética ruim.

O Dr. Harman foi uma autoridade médica que viveu muito à frente do seu tempo, fascinado pelo fenômeno do envelhecimento.

Ele morreu centenário e deixou uma previsão animadora: podemos viver 200 anos!

Em 1954 ele desenvolveu a revolucionária teoria sobre a influência dos radicais livres como a principal causa dos danos às nossas macromoléculas, a maior descoberta sobre a causa do envelhecimento e da morte dos seres humanos.

“Tudo morre? Por quê?” – foi tentando responder a esta pergunta, que ele se transformou em pioneiro na comprovação da relação direta entre a produção de radicais livres e o consumo de oxigênio pelo organismo, com potencial de influenciar a duração da vida humana.

O Dr. Harman foi o melhor exemplo prático de suas teorias, que o permitiu viver bem próximo de completar 100 anos.

Ele se esforçava para manter o seu peso baixo, caminhava cerca de 3 km por dia e consumia uma dieta rica em frutas, vegetais e outros alimentos ou suplementos com propriedades antioxidantes (capazes de combater a oxidação do corpo provocada pela ação dos radicais livres) como a vitamina C, a vitamina E e o Selênio.

Precursor, ele deixou um grande legado para os cientistas que hoje continuam a trabalhar para modificar a estrutura genética da mitocôndria para transformá-la na maior fonte da juventude.

Inspirado nas ideias do Dr.Harman eu te convido a erguer um brinde a 2022 repetindo uma célebre frase do escritor Humberto Werneck:

“Vida Longa & Morte Súbita!”

*Palestrante, Consultor e Fundador do Blog do Maluco

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por