Como identificar um ingresso falso?

15/12/2021 às 17:45.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:33

Afonso Morais*

Com recorrência vemos reportagens abordando diferentes fraudes e golpes que aparecem no mercado. Não à toa, proporcionalmente às facilidades ofertadas pelas novas tecnologias têm surgido também os mais diferentes prejuízos em diversos tipos de operação quando envolve-se dinheiro. Agora, com a crescente abertura de mercado e viabilidade de eventos presenciais, rapidamente devemos ver a intensificação de golpes relacionados à compra de ingressos.

No mundo inteiro existem shows, jogos de basquete, futebol, vôlei, entre outros esportes, bem como espetáculos de circo, comédias de stand up, filmes nos cinemas, peças de teatros, e em todos eles são necessários comprovar que foi pago um determinado valor para a entrada naquele local.

Contudo, como o dinheiro, o ingresso também pode ser falsificado. Como, por exemplo, criminosos fazem algumas cópias daqueles papéis e os vendem como se verdadeiros fossem, os famosos ingressos falsificados, que causam muita frustração. Tal conduta, inclusive, constitui crime de estelionato.

A primeira dica para evitar ser vítima desse crime é evitar outro, que é a compra de ingresso de cambistas. Muito frequentemente esses ingressos falsos são vendidos por cambistas na porta do evento. Neste sentido, a dica é: compre sempre ingressos da promotora do evento, mas já tendo esgotado a venda dos ingressos, se for arriscar comprar, busque comprar de conhecidos que estão repassando e, mesmo assim, tome alguns cuidados: solicite e fotografe o RG do vendedor. Não é 100% garantido, mas ajuda.

Ainda pode ocorrer que o ingresso venha a ser adquirido por um meio eletrônico adotado pela realizadora daquele espetáculo, ou mesmo por uma intermediadora, de modo que o comprador deve retirar os “prints” das telas sequenciais da compra para se resguardar, e caso constatada posteriormente a fraude, poderá demonstrar tanto na esfera criminal como cível que realizou a aquisição de forma legal, devendo ser ressarcido. Além disso, é conveniente que o consumidor antes de realizar a compra verifique se no site consta o nome da empresa vendedora, o número do CNPJ e o endereço, bem como se for de uma intermediadora, se a mesma já é conhecida por realizar a venda de ingressos, bem como se consta o nome da intermediadora no site da realizadora do evento.

E olhe como são inúmeras as possibilidades. Também pode ocorrer de o ingresso falso ter sido adquirido diretamente da bilheteria física da realizadora do evento, por um funcionário que seja o fraudador (por exemplo), e por isso, o consumidor sempre deve exigir a nota fiscal. Já que com a nota fiscal e o ingresso falso poderá ser registrado um boletim de ocorrência para que sejam apurados os fatos na esfera criminal, bem como para exigir a devolução do valor pago.

Existem ainda outras dicas que podem ajudar a evitar a aquisição de ingressos falsos, são elas:

1- Divulgação massiva de onde os ingressos originais podem ser adquiridos
Informação é tudo. Sabendo exatamente onde comprar os ingressos originais, é improvável que os clientes caiam em golpes de ingressos falsificados. Sendo assim, é importante observar os canais de divulgação do evento, como redes sociais, outdoors, panfletos e comerciais nos meios de comunicação de massa, para divulgar também os pontos de venda dos ingressos e evitar ingressos falsos.

2- Note os canais de comunicação abertos para os consumidores
Deixando canais de comunicação para que os consumidores possam tirar dúvidas, fazer reclamações e sugestões, evita-se que seu público seja vítima de falsificadores.

3- Se puder escolher, opte por tecnologias avançadas
O ingresso precisa conter as tecnologias mais avançadas em sua produção, para que as fraudes sejam identificadas e seja mais fácil evitar ingressos falsos. Algumas tecnologias presentes em ingressos, que devem ser utilizadas em ingressos para evitar falsificações, tais como o papel filigranado, que altera a densidade das fibras do papel, possibilitando a geração de marcas, como a marca de água, a tarja termo reagente, tinta luminescente, que reage à luz ultravioleta e dificulta a cópia.

4- Acesso a outros meios de controle
Além de ingressos com tecnologias avançadas, uma maneira de reforçar a segurança e evitar ingressos falsos é utilizar outros itens de segurança para o dia do evento. Uma opção são as pulseiras de identificação com tecnologia RFID, que são muito utilizadas para armazenamento de dados.
Agora, se você caiu em algum golpe e por um motivo ou outro adquiriu um ingresso falso, a recomendação da Polícia Civil às vítimas é o registro de queixa em qualquer delegacia. Os investigadores também recomendam que o comprador não vá ao evento, pois portadores com ingressos falsos no dia poderão ser direcionados ao plantão policial para averiguação.

Advogado e sócio fundador da Morais Advogados Associados,  especialista em Recuperação de Crédito e Fraudes Digitais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por