Como realizar uma boa gestão de tempo e energia, deixando de apagar incêndios

Opinião / 07/10/2021 - 06h00

Cesar Giaconi*

Nossa vida consiste na soma total das escolhas que fazemos e como utilizamos o tempo. Pensar que farei isso ou aquilo “quando tiver tempo” é um grande engano.

Desde a mais tenra idade a nossa sociedade nos impõe uma série de rotinas e, ao crescer como seres humanos, desenvolvemos um “piloto automático” para colocar a nossa vida em marcha. E assim nos acostumamos com um jeito de atuar às vezes não saudável, onde o excesso de estresses se faz presente na vida de muitas pessoas.

Líderes experientes afirmam que aquele que só trabalha e não cuida das outras áreas da vida acaba não tendo uma boa performance. O equilíbrio entre qualidade de vida e a produtividade nos ajuda a atingir os resultados de forma sustentável.

No mundo corporativo, a falta de tempo é uma queixa presente na grande maioria das organizações, pois precisamos atender a rotina diária, lidar com os imprevistos e as inúmeras demandas que surgem cada vez mais críticas e velozes.

Algumas empresas gastam uma dose considerável de energia extra para enfrentar uma doença que denomino de “urgentite” (tudo é urgente e para ontem). Líderes acometidos pela urgentite influenciam as equipes a serem urgentes. Ao examinar o quadro de líderes e colaboradores nessa situação, conclui-se que na realidade são verdadeiros bombeiros, pois passam o dia apagando incêndios.

Precisamos refletir sobre como estamos utilizando o nosso tempo, porque ao desperdiçá-lo, jamais será recuperado. Proponho um exercício nesse momento para que você possa realizar um inventário de como está utilizando o seu tempo:

- consideramos que temos 24 horas por dia num mês de 30 dias;
- passamos em média 7 horas dormindo;
- portanto temos em média aproximadamente 510 horas por mês para serem consumidas;

Ao refletir sobre a sua vida, estime quantas horas por mês você gasta nas seguintes áreas da sua vida (totalizando 510 horas): Profissional, Atividade Profissional adicional (ex. Lecionar), Conjugal, Familiar, Educacional, Social e Individual. Imagine uma estrela de sete pontas e pense na distribuição do tempo em horas e percentuais. Ao final, para saber os pontos em que deve melhorar, pergunte-se:

Você está satisfeito (a) com o resultado acima?
Você já chegou a refletir se tem gasto seu tempo com qualidade?
O que pode ser melhorado?
Quais serão as ações que te permitirão atingir essa melhoria?

*Especialista em Capacitação da Liderança, trabalha na melhoria de performance para alavancar resultados, obter excelência na Gestão de Pessoas e Melhoria de Processos. Com carreira executiva de 42 anos na Scania, é formado em Administração de Empresas, Psicologia Organizacional, Gestão Empresarial, Mestrado em Gestão Empresarial e Gestão de Pessoas e pós graduando de Educação e Tecnologia pela Universidade de São Carlos. Para saber mais, acesse: https://cesargiaconi.com.br/

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários