Como tirar seus projetos do papel e colocá-los em ação

Opinião / 09/11/2021 - 06h00

Rafael Figueiredo*

Quando decidimos fazer algo novo, inúmeras ideias vêm em nossas mentes, a empolgação toma conta de nós e faz com que viajemos em ideias e sonhos. Contudo, a parte mais difícil desse processo, mas que também é a mais importante, é consegui-las colocar em prática, e caso feito de forma incorreta isso pode atrapalhar seus planos.

Segundo o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2020, no ano passado o Brasil foi recorde em novos negócios, ou seja, mais de 14 milhões de brasileiros se tornaram empreendedores em meio à pandemia do Covid-19. Entre as motivações, o destaque foi o desemprego, que atingiu muitas famílias que viram no empreendedorismo uma oportunidade de continuar tendo uma renda, mesmo que instável.

Começar algo do zero não é fácil e muitas vezes acaba faltando planejamento, tempo e organização, três pilares essenciais para tirar uma ideia do papel. Por isso, algumas dicas e direcionamentos podem ajudar nesse momento, como por exemplo: pensar na execução em tópicos, simplificando cada passo que for necessário dar em direção ao seu objetivo e estar atento ao segmento que você está começando.

O ideal é, antes de tudo, analisar o mercado com cuidado, ter conhecimento prévio de tudo que poderá encontrar durante esse processo e como lidar com isso, principalmente para que você não seja pego desprevenido em determinadas situações e até mesmo saiba agir quando questionado sobre o assunto e ao apresentar sua ideia para o mundo.

Esse ponto será a base do seu projeto, pois a partir dele será possível ir para o segundo passo, que é a criação de planejamentos estratégicos, que só é possível tendo domínio sobre o que está abordando. Nesse momento é quando se cria o diferencial da sua ideia, o que ele oferecerá, como será feito e quais estratégias para que se torne um sucesso.

Organizar a dinâmica e criar um cronograma também faz toda a diferença, pois quando estipuladas datas de criação e de entregas, evita-se a procrastinação e demora na conclusão dos prazos.

Não tenha medo de investir, seja em materiais ou em parceiros e profissionais especializados. Além disso, é comum vermos startups de inovação e plataformas que oferecem serviços que simplificam até mesmo procedimentos burocráticos.

Após consolidar todos esses passos, basta seguir para uma nova etapa: divulgar e confiar no potencial do que você criou. Essa é a hora de criar ações de marketing para que mais pessoas conheçam seu projeto e pensar em planos de expansão, pois só dessa forma irão conhecer sua marca.

Manter a inovação e melhoria da sua ideia, que agora já está em atuação, é o passo final para o crescimento, pois dessa forma ela se manterá atualizada e acompanhando o mercado atual, tornando-se sempre uma referência no que faz.

O mais importante é lembrar que o mais difícil já passou, e que desse momento em diante basta aproveitar os frutos do seu trabalho.

*Rafael Figueiredo é CEO da D4Sign
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários