Como tomar decisões difíceis

15/12/2021 às 17:09.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:33

Mauro Condé*

“Controle seu destino, antes que alguém o faça”

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes livros sobre liderança.

Eles me levaram para a Universidade de Michigan, no Estados Unidos, onde fui recebido por Noel Tichy, a quem fui logo pedindo:

Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

Aprenda a tomar decisões difíceis, se tornando um mestre na superação de crises.

Tichy inovou ao ilustrar seu conselho através de uma pequena anedota:

“Era uma vez, dois amigos que estavam no meio do mato e tiraram suas roupas e para nadar num lago. De repente um urso bravo veio na direção deles, e os dois pularam para fora d 'água, nus, e começaram a correr. Um deles parou para calçar seu tênis, e o outro indagou: - Que diabos você está fazendo? O urso corre mais do que a gente! O outro então respondeu – eu só preciso correr mais do que você...”

Em uma crise, temos que aprender a correr mais do que a concorrência, pois os ursos estão vindo e cada vez mais bravos.

Noel Tichy qualifica o bom tomador de decisões como alguém preparado para enfrentar crises e como uma pessoa que tem estofo intelectual e estômago de ferro para cumprir sua tarefa fazendo uso de apenas uma palavra final: Sim ou Não!

É dele o livro “Decisão”, que contém dicas preciosas sobre como os líderes vencedores fazem escolhas certeiras.

A coisa mais importante a se fazer para tomar uma boa decisão é desenvolver um alto nível de discernimento.

E bom discernimento para realizar uma determinada tarefa em uma determinada circunstância crítica significa ter competência para separar o joio do trigo e não ficar com o joio.

Tomar decisões é uma tarefa para mãos úmidas.

Quando há um bom discernimento, pouca coisa mais interessa.

Na falta de bom discernimento, nada mais interessa.

Segundo Tichy, qualquer que seja a decisão, sua estrutura deve passar por três elementos vitais: pessoas, estratégias e crises.

Se você não fizer os julgamentos certos sobre pessoas ou sobre estratégia, quando chegar uma crise você terá um grande problema.

Conversando com o autor pelas páginas do seu livro, eu me lembrei de um conselho que recebi do Técnico Bernardinho:

“Mantenha o (modo aprendizado) e o (modo crise) ligados o tempo todo.”

Afinal, decidir é a arte de tomar decisões difíceis, do tipo Sim e Não e pronto!

*Palestrante, Consultor e Fundador do Blog do Maluco

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por