Conhece as profissões do futuro?

Opinião / 11/07/2019 - 06h00

Rosangela Silqueira Hickson

Se você nasceu nas décadas anteriores à de 1990, suas opções de carreira eram bem definidas: medicina, engenharia, odontologia, direito, administração e mais algumas outras.

O fato é que já vivemos uma revolução tecnológica que, até então, só existia em histórias de ficção científica.

As demandas de mercado mudaram e, com base nessa análise, vamos agora às próximas previsões para as profissões que serão muito requisitadas nos próximos anos.

Desenvolvedores de softwares: São e ainda serão, por muito tempo, profissionais valorizados no mercado, pois fazem parte do grupo que cria novos sistemas que automatizam processos.

Digital Influencers: São aquelas pessoas que vivem de produzir conteúdo para a internet.

Professor on-line: O ensino EAD tende a se expandir nos próximos anos e os professores começaram a enxergar o modelo de sala de aula virtual, que possibilita maior alcance de alunos. 

Coaching: O coaching é o profissional que ajuda outras pessoas a evoluírem em diversas áreas de suas vidas, mas, principalmente, em suas carreiras.

Analista de Big Data: Profissional que analisa todas as informações provenientes de um sistema que circula na internet e que pode influenciar em um negócio/empresa.

Engenheiro ambiental: O meio ambiente tem sofrido alterações drásticas nos últimos anos e esse profissional será cada vez mais essencial entre as profissões do futuro.

Engenheiro hospitalar: A tecnologia em hospitais também evolui e novos aparelhos surgem para facilitar tratamentos, cirurgias e o dia a dia de profissionais da saúde. 

Segurança da informação: Será o profissional que assegurará que toda a informação digital de determinada empresa ou instituição não seja burlada ou invadida.

Gestor de resíduos: a produção de resíduos vem aumentando consideravelmente, principalmente do tipo sólido, gerando a necessidade de uma gestão dessa matéria sendo produzida massivamente.

Arquiteto e Engenheiro 3D: no setor de engenharia, arquitetura e urbanismo, será possível projetar ambientes em 3D e, por isso, os profissionais deverão se especializar nesse ramo para entregar uma experiência cada vez mais real ao seu cliente.

Desenvolvedor de dispositivos wearables: Desenvolvem óculos, lentes, relógios e outros equipamentos que tenham algum tipo de tecnologia que facilite a vida das pessoas. 

Geneticista: Entre as muitas funções de um geneticista, será cada vez mais possível identificar as prováveis doenças que uma pessoa tende a ter no futuro e agir na prevenção antes mesmo de aparecerem sintomas.

Especialista em e-commerce: o e-commerce já é um modelo de negócio trivial na vida das pessoas. Porém, com tantas lojas virtuais concorrendo na internet, será preciso se destacar cada vez mais para atrair clientes. 

Profissionais de saúde mental: as profissões que envolvam cuidados da mente (terapeutas e psiquiatras, por exemplo) ainda estarão em alta. 

Especialista em energias renováveis ou energias alternativas: não é de hoje que a preocupação com o ambiente é crescente e não será nos próximos anos que ela se acabará. 

A grande sacada para os próximos anos é pensar nas carreiras que envolvam criatividade e relacionamento.
Isso porque são funções que a inteligência artificial ainda não consegue reproduzir com precisão.

Professora, doutora em Bioinformática, coordenadora do Mestrado profissional em Tecnologias aplicadas à saúde, professora dos Cursos de Tecnologia da Informação das Faculdades Promove de Tecnologia

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários