Cuidado, você está sendo espionado

Opinião / 03/10/2020 - 06h00

Mauro Condé*
 

“A tecnologia que nos conecta é a mesma que nos vigia e nos controla”

Acabo de voltar de uma excelente viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte o documentário “O Dilema Das Redes” exibido pela Netflix.

Ele me levou para a Califórnia, nos Estados Unidos, onde fui recebido pelo idealizador do filme, o cineasta Jeff Orlowski, a quem fui logo pedindo:
Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

-Cuidado, você está sendo espionado!

-Procure se informar sobre como as redes sociais manipulam, controlam e vigiam todos os seus dados na internet e descubra meios eficazes de configurá-los para aumentar a sua segurança e proteger a sua privacidade.

O Dilema Das Redes mostra alertas de vários especialistas e ex-funcionários das maiores empresas de tecnologia.

Eles abordam desde os riscos de roubo de dados, manipulação de informações, indução de posições políticas, direcionamento de consumo até o envolvimento na disseminação de fake news.

“Quando você não paga pelo produto que usa, é sinal de que você é o produto”, afirma um executivo do Google.

O documentário também conta uma história fictícia envolvendo uma típica família americana, onde mora Ben, o filho adolescente, totalmente viciado no uso de redes sociais.

Do lado de dentro da tela do celular de Ben, vemos três indivíduos (robôs) dotados de inteligência artificial e feras em algoritmos, cujas funções são vigiar, controlar, manipular e direcionar o comportamento do garoto, em um cenário assustadoramente distópico.

Eles induzem, o tempo todo, os passos de Ben nas redes e o direcionam para o consumo e para o uso de produtos que atendam mais os interesses financeiros das empresas do que as próprias necessidades do adolescente.

O documentário é arrepiante, interessante e provocador e nos faz temer o dia em que a inteligência artificial possa superar a inteligência humana.

Depois de assistí-lo, você seguramente vai correr para reconfigurar seus acessos às redes sociais, para elevar a sua segurança e privacidade ao limite máximo possível.

Quando eu era garoto e não entendia tanta limitação e escassez imposta pela vida, ouvi da minha avó um argumento que me convenceu para sempre:
“Com o tempo, você descobrirá que menos é mais”.

Esse é um sábio conselho até para o uso da tecnologia.

Menos é mais, tente fazer uma vez por semana um detox de tecnologia, tenha um dia para se desconectar totalmente do mundo virtual e se plugar de corpo e alma no mundo real.

Com certeza você vai amar essa experiência.

*Palestrante, Consultor e Fundador do Blog do Maluco.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários