De Minas para o mundo

Opinião / 01/04/2021 - 06h00

Guilherme Mendes*

O Brasil tem muito do que se orgulhar. As startups brasileiras ultrapassaram a marca de 4.151, em 2015, para 12.727 funcionando em 2019 - um salto de 207%. Esses negócios estão ganhando o mundo e avançando para outros países, em operações, abertura de novos escritórios ou com a adesão de clientes estrangeiros. Em um mundo cada vez mais globalizado, qual empresa não gostaria de ser reconhecida fora do país? Claro que o caminho é longo, e eu sou um dos que já começou a percorrer e romper fronteiras. 

Fundei a empresa em 2016 com o objetivo de promover a leitura em um país que pouco investe em literatura e que rouba cada vez mais tempo do seu povo para esse fim. Unindo “a fome com a vontade de comer” - criamos um aplicativo que resolveria essa dor e as pessoas poderiam ler em apenas 12 minutos. Além disso, abrimos oportunidades de emprego, pois há uma equipe condensando as obras e catalogando isso tudo no app. E como entramos em outros países sem nem precisar de escritório?

Hoje temos 3 milhões de pessoas lendo em um aplicativo. E esse é o futuro do setor literário - está aí o Kindle, da Amazon, que não me deixa mentir. Para conquistar usuários fora do país, não foi preciso embarcar uma equipe e instalar um escritório em nenhum outro país. Com o nosso produto, bastava tecnologia, e é assim que muita empresa brasileira está conquistando os estrangeiros. Só com um aplicativo com mais de 2000 mil livros resumidos, passamos a traduzir obras para inglês e espanhol e conquistamos clientes em países como México, Espanha, Colômbia, Chile, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e até a Índia.

Eu conto isso porque eu era aquele cara da música do Belchior, “apenas um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco”, e hoje o nosso negócio está nas mãos de pessoas de outros países. Ampliamos a nossa base sem precisar investir em espaços, em burocracia para entrada nesses locais e apostando na tecnologia como método mais rápido e rentável de expansão de negócios.

*CEO do 12minutos

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários