E daí?

Opinião / 30/11/2019 - 06h00

Mauro Condé

“Obrigado pela informação que você não me deu”. A frase é do um presidente de uma grande multinacional, ao final da minha apresentação sucinta sobre fatos relevantes que ele precisava saber para tomar uma decisão difícil.

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes livros sobre gestão.

Eles me levaram para a Universidade de Princeton, Nova Jersey, Estados Unidos, onde fui recebido pelo famoso consultor Ethan Rasiel, autor do Livro “O Jeito McKinsey de Ser”, a quem fui logo pedindo:

Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

Aprenda a solucionar problemas difíceis, apresentando uma boa síntese sobre os fatos e dados, em vez de apenas resumi-los para sua audiência.

Síntese = Resumo + Insight.

Sempre agregue valor para seus clientes com uma síntese conclusiva e inteligente, que ajude na tomada de decisão deles.

As melhores sínteses sobre resumos de fatos e dados relevantes sempre respondem com antecedência a uma pergunta de chefes e clientes espertos e muito preparados: “E daí?”

“E daí?” mostra a implicação por trás de qualquer análise que fazemos.

“E daí?” fala o que os dados e fatos estão realmente dizendo e o que os clientes da apresentação precisam e devem saber de forma resumida e conclusiva para tomada de decisão.

Ao se antecipar à pergunta “E daí?” do seu cliente, após uma apresentação, foque em três pontos muito importantes:

Seja conclusivo, garanta que a conclusão seja boa e apresente-a de trás para a frente, comece sua conclusão pelo final, pelo ponto mais importante que sua audiência deve obrigatoriamente saber sobre tudo o que você analisou e resumiu.

Apresente métricas que correlacionem os sintomas, os efeitos e as principais causas de um problema sério e demonstre seus desvios em relação às expectativas. Mostre com clareza o que aconteceu e porque todos estão vendo esses resultados.

Mostre a clara implicação gerada por suas conclusões, sejam elas boas ou más notícias, o que pode acontecer se tal tendência detectada continuar e como suas análises podem impactar as pessoas ou a empresa analisada.

Afinal, para um investidor, é muito mais importante ter uma síntese conclusiva que o permita saber qual ação poderá cair ou subir nas próximas horas do que ter em mãos todos os jornais e todos os indicadores econômicos da última semana.

Palestrante, consultor e fundador do Blog do Maluco

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários