Empreender na cri$e

Opinião / 18/12/2016 - 06h00

Mauro Condé*

“Daqui 20 anos, você vai se arrepender pelo que não fez, não pelos erros que cometeu. Afaste-se do seu porto seguro, enfrente o vento, explore, sonhe, descubra”, Mark Twain.
Na crise você só tem duas saídas: ou reclama ou faz algo acontecer. Foram em períodos de crise que apareceram os maiores empreendedores da história. Para empreender com sucesso, como pessoa física ou jurídica, siga estes passos.
Escreva um senhor plano de negócio, sucinto e resumido, sem ser incompleto. Tenha uma versão do mesmo que possa ser impressa no verso do seu cartão de visitas. Garanta que seu plano detalhado contenha:
– A finalidade da sua empresa – o que ela faz em uma frase matadora;
– O problema que a sua empresa resolve. O problema, a principal dor do seu cliente ou dos clientes finais dele, que sua empresa se dispõe a resolver. Inclua a solução, a forma que você propõe para resolvê-lo;
– A razão pela qual o seu produto ou serviço é ideal para seus clientes; 
– Uma dimensão do tamanho do mercado onde sua empresa vai operar e o perfil dos clientes;
– Os seus maiores concorrentes, seus pontos fortes e fracos. O maior diferencial competitivo da sua empresa e como ela pode vencê-los;
– O modelo de negócio para operar a sua empresa – receita, preços, custos... Os principais relatórios que vão demonstrar o lado operacional e financeiro, bem como os indicadores de performance da sua empresa;
– A equipe que faz parte da sua empresa e suas principais fortalezas – Não permita que sua empresa comece com uma equipe que não seja a melhor logo de partida. Como nas crianças, é a partir do nascimento que se forma o DNA da sua empresa;
– Os seus fornecedores e a forma que você pretende qualificá-los e homologá-los.
Além do plano, procure:
– Ter clareza de propósitos; 
– Seguir o fluxo do dinheiro – Faça negócio com pessoas e ou empresas que estão gastando dinheiro hoje.
–Ter paixão doentia pelo cliente e pela simplicidade extrema;
– Fazer sempre mais rápido, diferente para melhor, ser único.
– Administrar a empresa da forma mais “pão dura” do planeta, para a aumentar receitas e reduzir custos. A escassez é a mãe da criatividade.
Faça o que você puder, onde você está e com o que você tem. Mude a sua grafia da palavra Crise para Crie$.

(*)Palestrante, consultor e fundador do blog do Maluco.
 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários