Inclusão pela Educação

Opinião / 07/12/2016 - 06h00

Pedro Chaves*

Nosso país enfrenta enormes dificuldades. Nenhuma tarefa, entretanto, é mais importante do que pensar estrategicamente o futuro de nossa nação, preparando nossos jovens para uma vida plena, dentro de uma economia dinâmica, que estimule a inovação e o empreendedorismo, essenciais para a geração de riqueza. A educação é o motor de nossa sociedade. 

Assim, enxerguei, desde o princípio, a Medida Provisória do Ensino Médio como uma oportunidade, uma verdadeira chance de ouvir os brasileiros de forma aberta e plural. Para tanto, optei por realizar audiências públicas escutando os mais diversos segmentos da sociedade, em Brasília e em outras capitais.

Nesta tarefa busco inspiração em minha experiência na área de Educação. Estou nessa atividade há mais de 50 anos. Conheço as dimensões do ensino das séries iniciais ao ensino superior. A vida me permitiu dirigir projetos educacionais que atendiam desde a infância até a pós-graduação. 

Os desafios são imensos. O nosso Ensino Médio está estagnado em patamares abaixo do previsto. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), de 2015, foi de 3,7 no país, muito distante da meta de 4,3 estipulada pelo governo. As taxas de reprovação e abandono são altíssimas.

Consertar este sistema é o primeiro passo para evitar a evasão que assombra hoje nosso futuro como nação. Todos os países desenvolvidos tiveram a coragem de construir políticas públicas educacionais que propiciaram avanços nas áreas de tecnologia e inovação. Somente um modelo eficaz, aberto e direcionado servirá de motor para uma sociedade desenvolvida. 

Não podemos ter medo de ousar. Esta é uma grande oportunidade para nosso país, uma tarefa que devemos exercer com grande responsabilidade. É preciso evitar o abandono escolar e estimular os jovens. A escola precisa modernizar-se, evoluir em compasso com os progressos da humanidade. A reforma do Ensino Médio, que costumo chamar de inclusão pela educação, é a ferramenta mais poderosa para construção do futuro que sonhamos.

(*) Senador pelo PSC/MS e relator da MP do Ensino Médio

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários