Lanches saudáveis para as crianças

Opinião / 22/08/2019 - 06h00

Ana Carolina Barbosa Duarte

Já é sabido que crianças que se alimentam melhor têm mais saúde e mais disposição, refletindo positivamente, inclusive, no desempenho escolar. 

A alimentação saudável tem um papel fundamental na promoção de hábitos saudáveis e prevenção de doenças, como a anemia, por carência de ferro, e as hipovitaminoses. 

Pensando na promoção da saúde por meio de uma alimentação saudável, seguem algumas sugestões para planejar o lanche das crianças:

Crianças de 1 a 6 anos: Nesta fase, as crianças experimentam novos alimentos com facilidade e têm apetite variável. Vale a pena investir em alimentos diversificados, aproveitando, inclusive, os alimentos da época, como frutas e verduras da estação.

Crianças de 7 a 12 anos: Têm apetite maior e boa aceitação de novos alimentos. Contudo, para a preocupação dos pais, esta faixa etária sofre maior influência da mídia e dos colegas na hora de escolher o que vai comer, além de ter maior preferência por alimentos ricos em amido e açúcares, em geral, podendo levar ao sobrepeso e/ou obesidade.

Então, como montar um lanche saudável? Os lanches devem ser compostos por:

– Um alimento energético, rico em carboidratos. Exemplos: pão de sal, pão integral, pão de queijo, tapioca ou bolo simples;

– Um alimento construtor, rico em proteínas. Exemplos: leite, leite fermentado, iogurte, ovos, queijo minas frescal ou queijo minas padrão;

– Alimento regulador, rico em vitaminas, sais minerais e fibras. Exemplos: maçã, pera, banana, laranja, água de coco ou legumes ralados em sanduíches.

Pensando nas necessidades nutricionais das crianças e nas preferências desse público, destacamos os lanches de melhor aceitação: Bolo de cenoura, iogurte simples e melancia picada; Bisnaguinha com geleia de morango, leite fermentado e laranja picada; Biscoito aveia e mel, vitamina de banana e mamão picado; Torradas integrais com patê de legumes, suco de maçã e pera; Pão de queijo, água de coco e salada de frutas

Os lanches ficarão mais atrativos se houver:

- Variedades de pães (bisnaguinhas, sanduíches de pão de forma, mini-pão de sal, pão de batata ou de abóbora);

- Variedade de recheios: queijos, patês com legumes ralados, geleias de frutas;

- Variedade de biscoitos e bebidas: permitir que a criança, dependendo da idade e sob a supervisão de um adulto, prepare o próprio biscoito, incluindo aveia, canela e frutas (maçã, banana, etc.) e o próprio suco natural de fruta.

Dicas:

- Variar a apresentação dos alimentos, tornando-os atraentes, utilizando alimentos coloridos e cortadores, para fazer os mais diversos formatos (estrela, flores, quadrados e círculos);

- Promover lanches criativos e nutritivos, como: Bolo de cenoura com uma fina cobertura de chocolate meio amargo ou ao leite, espetinho de frutas ou cookies de aveia.

- Para os lanches da escola, sempre colocar uma fruta na lancheira e, se possível, permitir à criança escolher qual ela gostaria de levar;

Importante: A família e a escola devem dar exemplo, reforçando e incentivando hábitos alimentares saudáveis, como tomar água e comer frutas durante o dia, realizar todas as refeições, ter verduras e legumes no almoço e jantar de forma rotineira, para que a criança tenha os hábitos alimentares saudáveis desde sempre, garantindo saúde e disposição também na vida adulta.

Nutricionista, mestre em Ciência de Alimentos, professora do curso de Nutrição das Faculdade Kennedy

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários