Marketing on-line pode ajudar sua empresa

Opinião / 24/12/2020 - 06h00

Rafael Pittigliani

O rápido avanço tecnológico no Brasil e no mundo promovem mudanças de comportamento significativas na forma como as pessoas consomem conteúdo. Ao contrário dos anos 2000, quando a grande massa da população era plugada em televisões, hoje já podemos vê-la ligada no digital, seja nas redes sociais, streaming ou em busca de informações. De acordo com a 30ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getulio Vargas, de São Paulo, há 230 milhões de celulares ativos no país.

Em consequência dessa evolução, o marketing teve também o seu grande avanço. Foi-se o tempo em que o off-line tinha uma capacidade de alcance maior, de forma orgânica. Hoje em dia – tirando eventos especiais no segmento de esportes ou entretenimento –, a capacidade de alcance do on-line ultrapassa as possibilidades do off-line. Tinha-se como regra que o off-line era mais eficiente para alcançar as classes C e D, porém, com a aceleração do acesso às redes sociais e a mudança de comportamento causada pelo isolamento, o cenário sofreu mudanças.

O declínio das vendas em revistas e jornais impressos, por exemplo, explica o quanto a migração para o consumo de conteúdo on-line é significativo. De acordo com um levantamento do NZN Intelligence, mais de 74% das pessoas preferem fazer compras pela internet do que em lojas físicas. Isso torna fundamental que todas as marcas tenham uma presença digital, pois hoje a pesquisa de mercado e impulsionamento é grande destaque no ambiente on-line.

É importante comentar que quando comparado ao marketing off-line, temos a precisão da segmentação comportamental e a capacidade de entender como a campanha se comporta em tempo real. Por outro lado, temos também o desafio de adaptar a comunicação para cada um desses tipos de usuários e plataformas de mídia. Sendo bem utilizado, Isso pode ajudar as marcas a entenderem quais conteúdos funcionam para cada tipo de cliente. Além disso, é possível executar ajustes para otimizar a performance das campanhas e, no final, saber de forma bastante específica os resultados que foram gerados a partir dessa ação.

Uma dica imprescindível para as empresas desenvolverem uma estratégia de marketing que engaje seu público é começar montando personas e entendendo quais são os principais padrões de clientes que possuem. Adaptem a comunicação para que ela seja aderente aos interesses do seu público e destaquem-se em um mundo de mensagens genéricas. Atuem para dominar esses públicos e entender quais funcionam melhor. Com base nisso, busquem por segmentos similares nunca testados e vão evoluindo no sentido lógico de interesses. Ao engajar, é fundamental possuir uma estratégia para captar o usuário com a mensagem correta no momento certo. Para isso, mapeiem o seu funil de vendas de ponta a ponta e encontrem formas de trabalhar o interesse do usuário em cada etapa, para que futuramente ele se torne um cliente e um defensor da sua marca.

CEO do AdClub

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários