O desenvolvimento das capacidades cognitivas na infância para uma vida adulta mais bem sucedida

Opinião / 20/07/2020 - 06h31

Beatriz Campos*
 

Dentre os desafios que os pais enfrentam nos dias de hoje, a capacidade de fazer com que os filhos tenham autorresponsabilidade na produção e assimilação de conhecimentos ao longo da vida é um dos mais preocupantes. Sabe-se que para ser um adulto bem sucedido, é imprescindível o desenvolvimento de potencialidades cognitivas. Assim, as primeiras experiências que a criança adquire no início da vida escolar são extremamente importantes.

Além dos sentimentos positivos e a liberação de hormônios do prazer, a autorresponsabilidade promove a elevação da autoestima, autoconfiança, propiciando um relacionamento interpessoal positivo, admiração dos colegas e professores, bem como, a prosperidade no futuro. Portanto, aqueles que vivenciaram boas interações na infância poderão ser mais bem sucedidos na fase adulta.

Por outro lado, caso o indivíduo cresça em um ambiente negativo, é possível que o seu desenvolvimento seja abalado, se arrastando por toda adolescência e na idade adulta. Por isso, é de suma importância estar atento em como os pequenos estão se comportando hoje em dia.
Apesar de ser difícil, questões como birra, lentidão e, até mesmo as mentiras, podem ser contornadas. Porém, isso depende muito do empenho e autodisciplina no relacionamento com as crianças, afinal, a mudança deve começar pelos responsáveis.

Para que isso aconteça, os pequenos precisam compreender os benefícios que terão em suas vidas agora e no futuro. Para isso, faça perguntas sobre como ele se sente quando não está totalmente comprometido com seu desenvolvimento e questione sobre quais são as consequências disso em relação aos colegas e professores.

É possível que o assunto desperte fortes emoções, como choro e, até mesmo, raiva. Caso se depare com estes sentimentos, acolha, escute e proponha mudanças. É importante ainda determinar uma tarefa e um prazo junto com ele, de forma que seja alcançável, enfatizando que você acredita que ele é capaz e torcerá pelo seu sucesso. Deposite uma expectativa motivacional e aproxime possibilidades de sentimentos que irão gerar ao atingir essa meta, enviando sempre mensagens de incentivo, como: “Eu acredito em você!”, “Você é capaz!” e “Estou torcendo por você!”.

Após o prazo, caso não tenha efeito, não desista! Valorize sempre o esforço a capacidade. Esse é o segredo para que seu filho se torne independente e autônomo diante da responsabilidade de seu desenvolvimento. Continue apostando e mostre quão gratificante é o esforço para alcançar alguma meta. Vibre com as conquistas, explore os sentimentos de alegria e felicidade. Assim, ele compreenderá que esse é o caminho para o seu amadurecimento.

Contudo, é importante não cair na tentação de presenteá-lo com brinquedos ou outras recompensas por se tornar um aluno estudioso. Isso porque presentear significa que ele está agradando a você e não a si próprio. Além disso, o risco da criança não compreender a responsabilidade que possui em cuidar da própria vida é grande.

Como disse no início, o amadurecimento de seu filho depende, principalmente, de você. Por isso, tenha prontidão para mudança e tome boas doses de paciência, capacidade de empatia e persistência para garantir uma infância saudável e uma fase adulta mais feliz e bem sucedida!

*É psicóloga da Telavita, plataforma de psicoterapia online, e possui mais de 30 anos de experiência nas áreas empresarial, escolar e clínica

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários