O que fazer com cada minuto de 2020

Opinião / 28/12/2019 - 06h00

Mauro Condé

“Demore o tempo que for para ver o que você quer da vida e, depois que decidir, não recue ante nenhum pretexto, porque o mundo tentará te dissuadir” (Profeta Zaratustra).

Acabo de voltar de uma viagem rumo ao conhecimento, usando como meio de transporte excelentes livros e artigos sobre Publicidade.

Eles me levaram para São Paulo, onde fui recebido pelo premiado publicitário Ruy Lindenberg, a quem fui logo pedindo:

Ensina-me algo que eu ainda não saiba e tenha o poder de mudar a minha vida para melhor.

Celebre a vida! Comemore com força a passagem para o Ano Novo.

É a melhor época para se fazer um balanço da vida.

À meia noite do dia 31 de dezembro, estoure um champanhe, celebre com a família e depois saia dançando e cantando pelas ruas e pelos salões da vida.

Faça um balanço de todos os aspectos da vida. Tudo o que foi e o que deixou de ser. Tudo o que realizou e tudo o que ainda está por realizar.

Coloque na ponta do lápis uma avaliação da qualidade do seu relacionamento com o mundo, antes de colocar o pé na estrada do ano novo.

Acorde aquela criança criativa e sonhadora que existe dentro de você. Deixe que ela te inspire mais.

Use a esponja do amor, do perdão e da solidariedade e lave as mágoas e rancores acumulados e encardidos ao longo do tempo.

Afinal, como bem canta Marisa Monte “ O mundo é uma escola; A vida é um circo; ‘Amor’, palavra que liberta, já dizia o profeta”

É de Ruy Lindenberg um dos mais belos textos da publicidade escritos até hoje, chamado: “Tributo ao Tempo”:

Dizem que a vida é curta, mas isso não é verdade.

A vida é longa para quem consegue viver pequenas felicidades.

E essa tal de felicidade anda por aí disfarçada, como uma criança traquina brincando de esconde-esconde.

Infelizmente, às vezes, não percebemos isso e passamos a nossa existência colecionando “nãos”.

A viagem que não fizemos.

O presente que não demos.

A festa à qual não fomos.

A vida é mais emocionante quando se é ator e não espectador.

Quando se é piloto e não passageiro.

Pássaro e não paisagem.

E, como ela é feita de instantes, não pode nem deve ser medida em anos ou meses.

Mas, em minutos e segundos.

Acorde e viva, porque a vida é agora”.

E então, o que você vai fazer com cada minuto de 2020?

Feliz Ano Novo!

Palestrante, consultor e fundador do Blog do Maluco

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários