Os desafios de gerenciar a si mesmo

Opinião / 26/12/2018 - 07h00

Fernanda Alvarez*


Assim como em qualquer empresa, um profissional trabalhando sozinho ou com uma equipe precisa se desdobrar entre atividades criativas, administrativas, financeiras e de gestão. E aí vem a grande dificuldade de gerir o tempo de forma a conseguir desenvolver todas as funções. Nos dias de hoje já temos em alguns cursos, disciplinas voltadas para a gestão de negócios e empreendedorismo, mas alguns anos atrás os profissionais saíam da faculdade com uma excelente base técnica, porém sem a menor noção de como montar um negócio ou gerenciar um escritório, por isso muitos acabavam se desiludindo com a profissão e mudando de área.


Para suprir essa necessidade, é necessário enriquecer a experiência profissional com cursos complementares e assessorias especializadas. Durante 15 anos de profissão, trabalhei em diversos formatos. Sozinha ou em parceria com outros profissionais, a primeira grande adversidade a ser superada foi estruturar o escritório, desde a definição do perfil do cliente, área atuação e de que forma divulgar o meu trabalho até a definição de processos internos que deveriam ser implantados para atender da melhor forma os clientes pretendidos. E com isso criamos mais uma função, que é monitorar esses processos para analisar se estão sendo eficazes, se precisam de ajustes para que as melhorias sejam contínuas. Mas não acaba por aí, a grande questão é: como dar conta de todas essas funções?


Administrar o nosso tempo é um grande desafio. Gerenciamos equipes, clientes, projetos, processos, gerimos o tempo. Sem uma agenda bem organizada, é impossível conseguir dar conta de tantas atividades. O ponto de partida é organizar as tarefas por similaridade, concentrando atividades para que a produtividade seja maior. Mas para cumprir todas as atividades previstas é necessário ter muita disciplina e saber dizer não para as intercorrências que acontecem no dia a dia. Acho que essa visão gerencial e empresarial é hoje o grande diferencial dos profissionais bem sucedidos. Precisamos ser mais do que profissionais criativos. Precisamos ser gestores de processos criativos, e esse é o nosso maior desafio!

(*) Professora do curso de design de interiores do Centro Europeu

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários