Páscoa e humanidade

Opinião / 01/04/2021 - 06h00

Luís Cláudio Chaves*

Importante refletirmos sobre o verdadeiro sentido da Semana Santa, principalmente no difícil momento que atravessamos. Afinal, é impossível falar de Páscoa sem falar de solidariedade, humanidade e esperança. Esse é um momento em que muitas pessoas refletem sobre a dor, o sofrimento, a morte e a ressureição de Jesus Cristo e os reflexos desses acontecimentos na história da humanidade. É fundamental nos lembrarmos da “entrega”, de olhar para o próximo, buscar generosidade, empatia e enxergar o outro o ano todo!

2020 e 2021 se equiparam a períodos de guerra, de privações e provações, de perdas. Evidencia-se, pois, para todos, a importância de sermos mais e mais solidários. Com a chegada da pandemia de Covid-19 que, de diversas formas, mudou o mundo, ficou visível que ser compreensivo com o problema alheio e generoso nas relações são necessidades para mitigar os efeitos psicológicos devastadores de tanto tempo em distanciamento social e suas consequências. A pandemia que achávamos que iria durar dois meses no máximo perdura até o momento e, para a tristeza da população, passa pelo seu ápice.

A covid-19 deixou um rastro imensurável de perdas, com milhares de vidas perdidas, em todo Brasil. Além de incontáveis prejuízos econômicos, resultando em milhões de desempregados. Um número que grita alto a necessidade dos serviços assistenciais, tanto do governo, quanto de instituições sem finalidades lucrativas, iniciativa privada e, claro, pessoas físicas. 

É fato também que no decorrer da pandemia, se viu generosidade espalhada em projetos por diferentes lugares. Ações sociais surgiram para levar até aqueles que mais precisam, alimentos, kits saúde, auxílios financeiros e tudo que ainda se faz necessário frente às dificuldades impostas pela nova doença e seus desdobramentos. Isso evidencia que, por mais que as coisas estejam complicadas, o brasileiro está sempre pronto a ajudar.

Firme no objetivo de assistir aos advogados, a Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais – CAA/MG se mantém como referência de assistência social à advocacia no Brasil, e ainda entre as associações de classe. A instituição é um importante instrumento para servir o próximo e em especial à advocacia, levando apoio aos colegas em momentos difíceis como em enfermidades, funeral, entre outros correlacionados, bem como o auxílio alimentação, que se tornou um dos mais solicitados em virtude da pandemia, fornecendo um valor mensal destinado exclusivamente à compra de alimentos por aqueles que, comprovadamente, se encontram em dificuldades financeiras. E, além desses, ainda garante auxílios maternidade, educacional, auxílios mensais, continuados e extraordinários em diversos âmbitos.

Especialmente para mim, por estar presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais, tem sido um período de muito aprendizado e de reflexão, todos os dias, pois me deparo com situações e problemas de colegas, que se por um lado, me deixam triste, por outro reforçam meus sentimentos de solidariedade, aumentam minha fé e a minha crença no trabalho pelo próximo e por dias melhores para todos. Esse é o sentido da Páscoa, que deve nos impulsionar a trazer esperança aos que precisam.

*Presidente da CAA/MG

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários