Prevenção da acne na mulher em idade adulta

Opinião / 21/06/2019 - 06h00


A acne na mulher adulta é considerada a partir dos 25 anos e atinge cerca de 16 milhões de brasileiras. Entre 31 e 40 anos, uma em cada quatro mulheres sofre com a acne, como mostra um estudo divulgado pelo Journal of Women’s Health. A acne pode ocorrer de duas maneiras: inicia-se na adolescência e persiste até a idade adulta ou com início tardio, afetando mulheres que nunca sofreram com a condição na juventude e começa entre os 21 a 25 anos, podendo se estender até os 50.

O perfil de pacientes que buscam tratamento se queixa de marcas discretas, mas que nunca somem ou que pioram no período menstrual. A idade média das mulheres acometidas no Brasil é de 34 anos. Uma das causas da acne na mulher adulta é a Síndrome dos Ovários Policísticos. As alterações hormonais decorrentes do distúrbio podem aumentar ou agravar a acne. O histórico familiar também influencia na pele acneica adulta. A maioria dos casos são de pessoas que sofreram do problema na adolescência e permaneceram com ele quando cresceram. 

Mesmo que a principal causa seja a alteração hormonal, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) publicou que dietas ricas em laticínios e carboidratos, estresse, tabagismo, alguns suplementos alimentares, exposição ao sol e à poluição e oleosidade da pele e a limpeza da pele de forma incorreta são outros fatores de risco.

A acne se forma a partir do acúmulo de sebo nos óstios da pele, popularmente conhecidos como cravos ou comedões, podendo evoluir para espinhas, quando ocorre um quadro inflamatório, podendo provocar dor e manchas vermelhas de diferentes tamanhos. 

A acne geralmente é encontrada na parte inferior (zona U) do rosto: queixo, mandíbula e pescoço. Já os cravos, são mínimos ou clinicamente pouco visíveis.

Para evitar a acne na pele adulta, é necessário manter bons hábitos de limpeza da pele. Utilizar sempre um demaquilante adequado ao seu tipo de pele ou água micelar, sempre com um auxílio de algodão. E, depois, lave o rosto com um sabonete líquido que controle a oleosidade sem agredi-la. Existem produtos cosméticos que trabalham na renovação da pele, têm ação secativa e clareadora. Esses cosméticos precisam controlar as causas da acne, que são excesso de oleosidade e de células mortas, além de inibir o crescimento de bactérias que são responsáveis pelo processo de inflamação. Esses produtos geralmente contêm ativos renovadores como ácido salicílico, ácido glicólico ou ácido lactobiônico, um ativo bactericida, podendo ser como enxofre ou controladores da oleosidade como zinco.

O ideal é consultar um profissional do curso superior de Tecnologia em Estética e Cosmética, que tem formação para orientar os clientes a utilizarem os cosméticos corretamente, pois o curso oferece embasamento teórico em cosmetologia e aperfeiçoamento nas práticas das disciplinas que constam na estrutura curricular.

Lilian dos Santos Oliveira, docente especialista do curso de Estética e Cosmética 
Izabela Barros Carvalhais, docente especialista do curso de Estética e Cosmética
Adalea de Oliveira Castro, docente especialista do curso de Estética e Cosmética
Maria José Ranuzia, docente especialista do curso de Estética e Cosmética
Patrícia Barros Carvalhais Abdanur, coordenadora do curso superior de Tecnologia em Estética e Cosmética da Faculdade Promove


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários