Proteção para as residências

Opinião / 22/12/2016 - 06h00

Cristina Ferreira*

Alarmes, tetra-chave, rede de vizinhos protegidos, cerca elétrica. Esses e outros mecanismos de segurança são válidos para tentar evitar o arrombamento de casas e apartamentos. No entanto, têm sido insuficientes para efetivamente manter os ladrões afastados, como comprovam os dados divulgados recentemente pela Polícia Militar: os roubos em residências tiveram um crescimento de 30% em Minas, nos quatro primeiros meses de 2016, na comparação com o mesmo período de 2015. 

Em épocas de férias, como dezembro e janeiro, o problema se agrava. Apesar disso e de o lar ser o patrimônio mais valioso das famílias, ainda é pequena a contratação de seguros residenciais no país – apenas 13% do total de moradias.

Outra questão que, possivelmente, ainda dificulta maior adesão a esse segmento são as poucas informações sobre essa ampla cobertura oferecida pelo seguro residencial e que faz com que ele apresente uma das melhores relações custo-benefício do mercado. Com valores bastante acessíveis, o consumidor pode garantir o ressarcimento de danos causados ao imóvel e assegurar a reposição de bens roubados ou danificados por uma ação de bandidos.

Na maioria dos seguros, existem diferentes coberturas disponíveis, incluindo a de responsabilidade civil, que garante, por exemplo, assistência a uma vítima de objetos que, acidentalmente, caiam da janela do apartamento. Agregado a tudo isso, o segurado conta com a vantagem de ter acesso, gratuitamente, a serviços do check up residência, como revisão de vazamentos e instalações elétricas, e aos serviços emergenciais que fazem parte da rotina de uma residência, como conserto de ar condicionado, desentupimento e chaveiro, entre outros.

Dessa forma, é fundamental que o seguro residencial seja mais democratizado. Isso significa que há um grande potencial de crescimento para esse produto a partir do momento em que os brasileiros se conscientizarem de seus benefícios. E para que isso ocorra, é importante que as pessoas conheçam as opções e condições de cobertura do produto, de forma clara e objetiva, e percebam o quanto o seguro residencial garante mais tranquilidade para toda a família.

(*) Gerente de Produtos e Vendas de Seguros, Previdência e Capitalização do Mercantil do Brasil

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários