Redes sociais, alternativa à crise

Opinião / 26/05/2016 - 06h00

Admilson Resende (*)

O Brasil atravessa uma crise política e econômica e as perspectivas para os próximos meses não são nada animadoras, já que o Banco Central estimou novamente uma retração do PIB, de 3,8%, até o fim do ano. Os cenários são cada vez mais imprevisíveis e estudar soluções para contornar essas adversidades é crucial para as pessoas e, sobretudo, para organizações e governo. A solução pode estar no marketing digital. Nesse universo, as redes sociais são ferramentas economicamente viáveis que geram resultados efetivos em médio e longo prazo. 

Enquanto muitas lojas fecham as portas, outras abrem suas páginas e perfis nas mídias sociais. Diante das previsões negativas – a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo diz haverá um recuo de 4,8% em 2016 somente nesse setor, um dos mais importantes – empresas investem maciçamente nas redes, contando com um funcionamento 24 horas por dia, sete dias por semana, sem pagar aluguel.

Uma pesquisa encomendada pelo Facebook revelou que, só no Brasil, 67% da população são influenciados por marcas que estão na rede social, 44% “curtem” ao menos uma empresa e 41% leem os conteúdos em suas timelines. Ou seja, essa parcela de consumidores não só é receptiva à atuação de empresas nas mídias sociais, como também quer acessar informações. 

Posts patrocinados, hashtags, campanhas, sorteios, integrações com outras plataformas, vídeos, fotos e memes são algumas das ações que fazem parte da programação do BH Social Media, maior evento semestral em Minas para discutir as melhores práticas do mundo digital. Os grandes profissionais de social media que revolucionam a comunicação virtual estarão em BH, nos dias 3 e 4 de junho, para discutir como aproveitar esses recursos num planejamento eficiente de estratégias que serão aliadas das marcas nesse período nebuloso de instabilidade econômica. As redes sociais chegaram para ficar.

(*) Organizador do BH Social Media e sócio-diretor da ZOOM Comunicação 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários