Sequelas pós-Covid-19 vão ampliar busca por saúde pública

Opinião / 01/07/2021 - 08h38

(*) Professora Dra. Rosangela Silqueira Hickson

Além de mais de meio milhão de mortes no Brasil, o Covid-19 tem deixado várias sequelas neurológicas, cardíacas, pulmonares, renais e metabólicas, o que cientistas estão chamando síndrome pós-Covid. Essas sequelas devem se tornar um desafio para os sistemas de saúde de todo o mundo.
No Brasil, ainda não temos nenhum levantamento realizado, apenas relatos de sequelas pós-Covid.

A Universidade de Washington nos Estados Unidos efetuou um levantamento com 87 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus. O estudo foi publicado na revista Nature em abril deste ano e confirmou que apesar de ser inicialmente um vírus respiratório, as sequelas do Sars-CoV-2 podem afetar quase todos os sistemas do corpo. Essas sequelas devem causar um grande impacto no sistema de saúde americano.

O quadro mostra os resultados de 379 diagnósticos de doenças possivelmente relacionadas à Covid-19 nos EUA. Para esses pacientes, foram prescritas 380 classes de medicamentos e realizados 62 tipos de exames laboratoriais. 

Outro estudo realizado pelo National Health Service (NHS), sistema público de Saúde do Reino Unido realizou um estudo com 47 mil pacientes. Este estudo mostrou que quase um terço dos pacientes com Covid-19 que haviam sido internados com a doença foram readmitidos ao hospital, e um em cada dez morreu em virtude de sequelas causadas pela doença. 

Efeitos pós-Covid

Sequelas de longo prazo
- Sistema Respiratório: Tosse persistente, falta de ar, baixos níveis de oxigênio no sangue
- Sistema Nervoso: Derrame, dor de cabeça, problemas de memória, perda de olfato e paladar
- Sistema Cardiovascular:<TB>Doença coronária aguda, insuficiência respiratória e arritmia
- Sistema Gastrointestinal: Refluxo, diarreia e prisão de ventre
- Sistema Musculoesquelético:Fraqueza muscular, dores nas articulações
- Sistema Circulatório: Trombose
- Sistema Metabólico: Diabetes, colesterol alto e obesidade
- Cérebro: Ansiedade, depressão, problemas de sono e uso de substância
- Pele: Erupções cutâneas, queda de cabelo
- Rins: Insuficiência renal

(* ) Doutora em Bioinformática, coordenadora do Mestrado profissional em Tecnologias Aplicada à Saúde, coordenadora do Núcleo de Educação à distância, professora dos Cursos de Tecnologia da Informação da Faculdade Promove de Tecnologia

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários