Tendinite em isolamento

Opinião / 17/07/2020 - 06h00

Mariana Peixoto*

O isolamento social com a pandemia tornou a tecnologia uma grande aliada. Os videogames, tablets e celulares são entretenimento e distração para espantar o tédio. Os notebooks e computadores são essenciais para a prática do home office, adotada por muitas empresas. Entretanto, quem passa horas usando o celular, digitando no computador ou jogando videogame, deve ter atenção, pois o excesso de uso pode causar problemas, como dores musculares ou até tendinites. Trata-se de uma inflamação ou lesão do tendão, uma fibra responsável por unir o músculo ao osso, como uma corda, responsável pela transmissão da força de contração muscular necessária para o movimento. A doença se enquadra como Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e atinge diversas partes do corpo, como pulso, mãos, braços. O desconforto e a dor podem incapacitar, impossibilitando a execução de alguns movimentos, como a digitação. 

A utilização excessiva do celular ou videogame em posições inadequadas ou forçadas gera movimentos repetitivos com a mão e pulso, sobrecarregando a região, provocando a inflamação e causando lesões. A falta de configuração ergonômica da cadeira e das mesas também propiciam problemas para quem trabalha muitas horas seguidas na mesma posição. Geralmente, a tendinite começa a se manifestar com uma dor localizada e aos poucos, afeta também toda região ao redor. O incômodo piora com o movimento da região afetada. Os outros sintomas comuns são dormência, formigamento, dor ao movimentar e rigidez do local acometido. 

A prevenção da tendinite requer evitar abusos, diminuir o tempo de sobrecarga das mãos e do punho com videogames e celulares, tomando cuidado para usá-los em posições confortáveis e adequadas. A recomendação é escolher uma posição correta para trabalhar, observar o alinhamento da coluna, evitando ficar curvado e colocar o notebook ou computador em uma altura confortável para a vista e os braços. Trabalhar deitado também é contraindicado, uma vez que o pescoço e os braços acabam sofrendo uma sobrecarga, gerando dores e lesões posteriormente. Entretanto, não é preciso interromper completamente o uso dos eletrônicos. Mas usar com moderação e cuidado para não forçar as articulações. 

O ideal é fazer pausas esporádicas para praticar alongamentos e caminhadas pela casa, estimulando a vascularização e a lubrificação de toda a musculatura e as articulações. Ficar na mesma posição por um grande período de tempo é prejudicial. A prática de atividades físicas auxilia no fortalecimento muscular e ajuda a prevenir o surgimento da tendinite. Manter o corpo em movimento é importante durante o isolamento de forma geral, principalmente, porque dentro de casa, a movimentação costuma ser reduzida. 

No caso de sintomas, é necessário procurar um atendimento médico especializado. O especialista apontará o melhor tratamento, orientará sobre como evitar a sobrecarga da articulação afetada e sobre o uso de medicamentos ou fisioterapia.

*Vice-presidente da Sociedade Mineira de Reumatologia

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários