Use o judô contra concorrentes

Opinião / 04/12/2016 - 06h31

Mauro Condé*

O medo de perder tira a vontade de ganhar. Você já se viu disputando com pessoas e ou empresas maiores, mais fortes e mais experientes? E sabia que é possível vencê-los de maneira genialmente simples?

David Yoffie, de Harvard, autor de “A Estratégia do Judô”, mostra que o uso de táticas desse esporte pode ser uma sacada genial na vida e nos negócios.
Basicamente o Judô nos ensina a não combater força contra força, pois se lutarmos contra alguém mais forte que nós, não teremos a menor chance de ganhar a luta simplesmente aplicando o mesmo movimento no sentido contrário ao do oponente.

A grande sacada está em usar a força do inimigo contra ele próprio, deixando-o com mais “raiva” para que ele aplique maior força no seu empurrão – para vencê-lo, basta transformar o maior ponto forte dele no seu ponto mais fraco: enquanto ele te empurra, puxe-o fortemente e ele tombará, apesar de toda a sua força. Se seus concorrentes te puxarem, empurre-os, se eles te empurrarem, puxe-os e vença sempre.

Um bom exemplo vem de uma minúscula empresa de fraldas no Texas que sofreu um forte ataque do seu maior concorrente em seu próprio território. 
Para evitar que aquela pequena empresa crescesse e virasse uma ameaça, a gigante mundial passou a distribuir cupons de desconto para que os clientes os trocassem por novos produtos. Os cupons se transformaram na maior força para asfixiar a pequena fabricante. 

Num lance genial originado do medo de ver sua empresa falir, os donos da pequena empresa tiveram o insight de usar a estratégia do Judô contra seu rival gigante: Passaram a também receber os cupons da corrente em troca dos seus produtos (mais baratos do que a rival) .

Resultado quanto mais cupons a gigante distribuía, mais fraldas a pequena empresa vendia – seu sucesso foi tanto que ela abocanhou boa parte da fatia do mercado da sua corrente, tornando-a irrelevante através do uso da estratégia do Judô.

Portanto toda vez que um concorrente te meter medo, não se assuste e nem se acanhe – não combata força contra força, empregue a sua inteligência para derrubá-lo.
(*)Palestrante, consultor e fundador do blog do Maluco.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários