Hoje é dia de Galo

Álvaro Damião / 05/02/2019 - 08h00

Agora é pra valer mesmo! O Atlético visita nesta terça-feira (5), às 19h15, o Danubio do Uruguai, pela Copa Libertadores. A partida acontecerá no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu. Após dez anos, o Atlético volta à capital uruguaia para uma partida de futebol.

O adversário do Galo é um clube de história. Time que revelou Hector Carlos Cincunegui de Los Santos, lateral uruguaio que foi campeão brasileiro com o Atlético em 1971. Atualmente o Danubio é um dos times mais tradicionais do Uruguai: briga com o Defensor Sporting para ser a terceira força do país, já que Nacional e Peñarol são mais reconhecidos e conquistam mais títulos.

Atlético e Danubio só se enfrentaram uma vez na história. Foi em um amistoso no dia 5 de fevereiro de 1975, no Mineirão. O Galo venceu o time uruguaio por 4 a 0, com dois gols do atacante Campos, um de Marcelo Oliveira (ex-técnico de Atlético e Cruzeiro) e um do volante Wanderley Paiva.

Na Copa Libertadores, esta é a sétima participação do time do técnico Marcelo Méndez. Danúbio esteve presente nas edições de 1978, 1984, 1989,2005, 2007, 2015 e agora em 2019.

O Galo tem condições de ganhar a partida desta noite. O foco está totalmente na competição e qualidade técnica para isso tem! Acima disso, o Galo tem raça, que é mais que sabido por todos, que é um elemento crucial na Libertadores. É preciso acreditar! Acreditar na jogada, no elenco, na torcida.

penas acreditar! E isso todo atleticano sabe fazer muito bem.

No elenco do Atlético, há de se destacar um nome: Réver! São 33 anos de idade e oito participações na Libertadores, sendo que esta edição é a terceira consecutiva- o zagueiro atuou em 2006 (Jundiaí), 2009 (Grêmio),2013 e 2014 (Atlético), 2015 (Internacional), 2017 e 2018 (Flamengo). São cinco gols em 51 jogos na competição. Experiência não falta e cabe aos mais novos o aprendizado que o capitão do título de 2013 repassar aos colegas.

Desejo sucesso ao Galo! Que o time entre em campo com a raça que lhe é peculiar, mas que não faltem as boas jogadas e os gols. Não se pode brincar na pré-Libertadores. Qualquer erro pode ser fatal! Não há motivos para menosprezar o adversário!

Libertadores é Libertadores (e vice-versa!)

Tamo junto e até a próxima! 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários