Sem tempo pra comemorar, sem tempo pra lamentar!

Álvaro Damião / 23/04/2019 - 16h07

O Campeonato Mineiro já ficou pra trás tanto para o campeão Cruzeiro, quanto para o vice, Atlético. Hoje é dia de Libertadores. 
Aos cruzeirenses, é hora de deixar as comemorações de lado e focar na melhor campanha da Libertadores, para uma possível vantagem nas fases decisivas. O título de campeão mineiro foi essencial para coroar a ótima campanha que o time celeste vem fazendo, afinal, estamos falando do único time invicto no ano, mas chegou a hora de trocar o “chip” e focar na Libertadores e no início do Campeonato Brasileiro.

Hoje, o Cruzeiro visita o Deportivo Lara, na Venezuela. Aos que achavam que esta partida não teria importância, uma vez que o time celeste já está classificado, mero engano. A diretoria celeste não pensa da mesma forma. Quanto mais vitórias, melhor. E para que tudo isso aconteça, o clube investiu pesado na viagem, com avião fretado e toda a estrutura necessária para suprir as dificuldades do caos que vive o país venezuelano.

Ao Atlético, resta juntar os cacos, levantar a cabeça e trabalhar muito para conseguir reverter a campanha na Libertadores. Perder um título, ainda que seja de um campeonato estadual, é dolorido. É aquela velha história: Campeonato Mineiro não vale nada, até você perder. Quando perdem, cai treinador, torcida protesta e por aí vai, mas nem tudo está ruim. Clube e torcida precisam esfriar a cabeça para enxergar alguns pontos positivos no meio do caos.

O Galo mudou a postura com a saída do técnico Levir Culpi. Se ele era o culpado? Sinceramente não sei, mas houve uma mudança em campo e foi visível. O Atlético mostrou para a torcida e para si mesmo que tem futebol sim e só precisa de um pouco de organização e boa vontade. O título foi perdido nos detalhes. Há pontos para serem corrigidos? Claro que tem, mas a evolução no futebol apresentado pelo time deu um ânimo a mais para acreditar que o Galo pode sim vencer o Nacional do Uruguai, hoje, no Mineirão, e seguir sonhando com a classificação. Perder o estadual não significa que o ano está acabado.

Classificar para a próxima fase da Libertadores é muito difícil (mas não é impossível) já que o time alvinegro é o terceiro colocado na tabela, com apenas três pontos somados. “Vencer, vencer, vencer, este é o nosso ideal”. Agora é a hora de “lutar, lutar, lutar, pelos gramados do mundo pra vencer”.

É hora de acreditar e fazer a diferença.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários