Vamos, Cruzeiro!

Álvaro Damião / 14/05/2019 - 06h01

O Cruzeiro tirou o pé do acelerador e pisou no freio nas últimas partidas. Nos últimos cinco jogos, o time celeste perdeu três (Flamengo, Emelec e Internacional), venceu dois (Ceará e Goiás), sofreu nove gols e marcou seis. Vale lembrar que em dois jogos, a Raposa levou três gols na mesma partida (Flamengo e Internacional).

É evidente que alguns erros estão acontecendo e merecem uma atenção especial por parte do clube. Posicionamento? Falta de comprometimento? Sinceramente, acho que um pouco dos dois. Comissão técnica e jogadores precisam refletir e fazer a mea-culpa.

No jogo diante do Internacional, por exemplo, os três gols sofridos foram de rebote defensivo. Ou seja, obviamente o posicionamento não estava correto, afinal, no primeiro gol, de falta, depois de bater a trave, a bola sobrou para três jogadores do time gaúcho. No segundo, três rebotes e dois jogadores do Inter estavam livres na área, enquanto no terceiro gol, também de falta, depois de bater no travessão, Rodrigo Moledo estava livre para o rebote.

Além dos erros de posicionamento, a torcida do Cruzeiro está impaciente – com razão- com a postura do time em campo. Nas duas partidas em que o time de Mano Menezes venceu, não houve sossego para o torcedor. Foram vitórias sofridas. Algo precisa mudar! Não se pode aceitar atitudes como a Edílson no último domingo (12), por exemplo. É inaceitável uma agressão como aquela! O jogador está arrependido? Está! Afinal, o próprio Edilson deu uma entrevista dizendo que depois de ver as imagens, ficou profundamente arrependido. Acho válida a manifestação do jogador em relação ao fato, mas além de pedir desculpas para o Nico Lopez, Edilson deve um pedido de desculpas para o torcedor do Cruzeiro.

Amanhã, é dia de um jogo muito importante e difícil. Algo precisa ser feito! É a hora sentar, conversar, concentrar e virar a chave. Cruzeiro e Fluminense se enfrentam pela primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca é um adversário difícil e precisa de muita atenção por parte dos jogadores celestes.

O Cruzeiro tem time, tem tradição e tem nome, só precisa ajustar os pontos. Nada está perdido, mas é preciso agir rapidamente.
Tamo junto e até a próxima!

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários