Caixa volta atrás e mantém pagamento de conta de luz em lotéricas, por enquanto

Amália Goulart / 22/06/2018 - 06h00

A Caixa Econômica Federal voltou atrás e enviou comunicado aos lotéricos informando que eles poderão manter o pagamento de boletos da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). 

Na mensagem, o banco público informa que abriu negociações com a Cemig e que, enquanto elas não forem concluídas, o pagamento poderá ser feito nas casas lotéricas. O convênio entre Caixa e Cemig expira em 26 deste mês. 
Ontem, ambas as partes sentaram-se à mesa para tentar encontrar uma solução. A medida veio após pressão na Assembleia Legislativa, que realizou, a pedido do deputado Dalmo Ribeiro, audiência para tratar do assunto. O temor reside no fato de que muitos dos 853 municípios mineiros não têm agência bancária ou possuem apenas um banco, tendo grande volume o pagamento da conta de luz nas lotéricas. 

“Informamos que nesse momento não há previsão de fechamento do canal lotérico para recebimento de faturas da Cemig. A Cemig havia sido notificada pela Caixa com a previsão de fechamento do canal em 25/06/2018, caso não houvesse avanço nas negociações. Como novas negociações foram realizadas e o acordo está próximo, a Caixa não fechará o canal na data prevista”, diz o comunicado enviado aos lotéricos.

A disputa entre as partes dá-se em virtude do reajuste anual do convênio. A Cemig queria aplicar a inflação na taxa cobrada pela Caixa. A energética paga ao banco R$ 1,07 por boleto pago nas lotéricas. Mas a proposta da Caixa era a de aumentar o valor em R$ 0,47. 

Pegou mal
Pegou muito mal a ausência do governo mineiro no 35º Congresso Mineiro de Municípios. O governador Fernando Pimentel não compareceu bem como nenhum secretário. Resultado: o adversário Antonio Anastasia (PSDB) passou mais de três horas posando para fotos com a prefeitada. Também aproveitaram a ocasião para conversar com os municipalistas os também pré-candidatos Marcio Lacerda (PSB) e Rodrigo Pacheco (DEM). 

Oi anuncia novo executivo

O executivo Rogerio Takayanagi foi contratado pela Oi para comandar a recém criada Diretoria de Marketing de Varejo e Empresarial, que integra a Diretoria Comercial e tem como foco a rentabilização do negócio e a preparação da companhia para a nova fase de investimentos. 

Engenheiro Eletricista de formação, Takayanagi tem mais de 20 anos de experiência no setor de telecomunicações em países da América do Sul, Europa, Oriente Médio, Ásia e Oceania, onde foi responsável por projetos variados no setor de telecomunicações, desde operações a estratégia corporativa, incluindo M&A e Start-up. Foi diretor de Marketing da Tim, no período do turnaround de 2009 a 2011, e CEO e co-fundador do TIM Fiber. 

Em abril, a Oi anunciou a chegada de Adriana Coutinho Viali como diretora do Segmento Corporativo. Os dois novos executivos se reportam diretamente a Bernardo Winik, diretor Comercial da Oi.


 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários