Meritocracia no gabinete: o início da mudança

Guilherme da Cunha / 02/04/2019 - 06h00

Olá! Nas duas últimas semanas usei esse espaço para falar da reforma administrativa, já que fui relator do projeto e estava mergulhado nas discussões que o envolviam. Apresentei meu parecer na segunda-feira passada e quero agora mudar de assunto, falar de algumas práticas de inovação que estou implementando em meu gabinete e em meu mandato. Afinal, vocês me elegeram buscando renovação, certo?

Fui eleito por meio de um esforço de equipe e sei da importância de se montar um bom time para fazer um bom trabalho. Escolher as melhores pessoas para me ajudar em meu gabinete foi minha primeira meta após as eleições. As melhores pessoas, e não os melhores amigos ou os melhores conhecidos. O time é pago com dinheiro público. Nada justifica que a chance de participar dele também não seja pública ou que seja limitada a quem eu já conhecia.

Foi por essa razão que decidi preencher as vagas de assessoria do meu gabinete por um recrutamento aberto a qualquer interessado, amplamente divulgado nas redes sociais, jornais e rádio. E, o mais importante, conduzido por uma empresa independente para que o processo fosse 100% meritocrático, sem interferência pessoal minha, sem atalhos ou jeitinho para ninguém.

Não fui o único. O deputado federal Tiago Mitraud também do NOVO, que escreve para esse jornal toda quinta-feira e tem sido um grande parceiro meu, escolheu sua equipe pelo mesmo método. E não fizemos sem ajuda. A empresa Solides, de Belo Horizonte, referência nacional no setor de RH e tecnologia, conduziu todo o processo até a entrevista final.

Foram 2.630 inscritos, disputando cinco vagas em três diferentes etapas. Houve análise de currículos, avaliação de compatibilidade de perfil comportamental com a vaga e comigo, tarefas específicas para cada função, análise de vídeo motivacional e, por fim, para os cinco melhores classificados de cada vaga, entrevista pessoal comigo.

O processo de seleção profissional foi o primeiro de alguns passos que já demos para a mudança que esperamos trazer para a política. A intensa participação mostra que muitas pessoas querem fazer parte dessa mudança. O recente anúncio feito pelo meu colega deputado estadual Rafael Martins de processo seletivo para contratar um estagiário mostra como a mudança já começa a se espalhar. Acredito em dias melhores para nós. Tenho certeza que estamos no caminho certo e seguirei compartilhando nossas inovações com vocês. Juntos, vamos fazer política de um jeito novo!

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários