Furto nos imóveis – Vizinhos, fiquem atentos a movimentações estranhas

Kênio Pereira / 04/01/2021 - 07h00
Com o fechamento de milhares de empresas, aumentou o desemprego, e a economia desaqueceu com a redução da renda da população e com a insegurança, que inibiu o consumo. A pandemia parece não ter fim, gerando preocupação de não haver mais a concessão do auxílio emergencial, pois milhões de pessoas se encontram sem saída diante do fechamento dos postos de trabalho. Essa situação tem favorecido o crescimento dos arrombamentos, dos assaltos, sendo que os imóveis vazios ou de pessoas ausentes em férias serão os principais alvos. Lamentavelmente o poder público não está preparado para enfrentar tantos problemas, muitos decorrentes do desespero, da fome e da incompetência de alguns gestores públicos mais preocupados em prejudicar o governo federal do que em ajudar a superar os desafios.
 
Imóveis são depredados por ladrões
Vários são os casos de proprietários de casas, galpões e lojas colocadas à disposição para venda ou locação que são surpreendidos ao encontrarem o imóvel praticamente desmanchado por ladrões, que chegam ao local e retiram portas, janelas, louças, metais (fechaduras, ralos, torneiras, registros) e a fiação para vender para ferro-velho.
 
Há alguns anos, estava vazia uma casa situada no bairro Gutierrez, em frente ao Clube de Tiros. O proprietário, ao chegar ao local, se deparou com a casa sem portas, janelas, vidros, grades, armários, fiação. Enfim, tudo foi furtado, inclusive louças e metais dos banheiros. A casa estava apenas com as paredes. Os vizinhos viram a atuação dos bandidos, mas sem saber do que se tratava, acreditavam que tinha sido o proprietário que mandou demolir ou que o imóvel foi comprado por uma construtora para fazer um prédio.
 
Inquilino deve entregar as chaves na imobiliária
Diante desse risco, cabe ao inquilino no momento que desocupar o imóvel ter o cuidado de entregar as chaves na sede da imobiliária ao fazer os acertos para finalizar a locação. A Lei do Inquilinato determina que o inquilino deve cuidar do imóvel como se ele fosse o proprietário, cabendo a ele responder por quaisquer danos que venham a ser causados, inclusive por um ladrão ou invasor, já que ele não transmitiu a posse para o locador. Por isso, é importante que o inquilino efetue os reparos e a pintura, bem como os pagamentos pendentes para finalizar a locação, passando o risco do imóvel vazio para o locador/proprietário.</CW>[/TXT_COL]
 
Imóvel já não é mais tão imóvel
Ante ao fato de constatarmos que até as partes fixas (portas, janelas, telhado, etc) do imóvel são furtadas para serem vendidas para atravessadores, vemos que o imóvel já não é mais tão imóvel, pois partes dele circulam por aí das mais variadas formas. Cabe às pessoas que viajarem ou deixarem o imóvel para locação ou venda avisar os vizinhos e deixar telefones de contato para que possam ser avisadas caso alguém visualize movimento estranho, especialmente nos fins de semana e feriados. A audácia dos ladrões não tem limite, devendo a população ficar atenta e ser solidária.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários