É preciso lembrar que haverá futuro

Mateus Simões / 15/06/2020 - 10h31

O futuro sempre existe, mesmo quando nos recusamos terminantemente a olhar para ele.

Uma das minhas características, desde sempre, que muitos confundem com ansiedade, é um estado de vigília contínua com relação ao que virá. O passado me serve sempre de aviso sobre como as coisas podem voltar a ocorrer e o presente sempre me encontra alerta. O futuro é coisa diferente, pois eu não o domino pelo registro, como o passado, nem o enfrento pelo trabalho, como o presente.

É por isso que, mesmo em tempos de pandemia, me alegra assistir a chegada de novos investimentos em Minas e a organização do esforço de retomada econômica, com geração de empregos e riquezas no estado.

Poderíamos falar da Usina de Jaíba, maior projeto fotovoltaico do Brasil, cujo licenciamento foi aprovado recentemente, ou das Fábricas da McCain e da Cervejaria Petrópolis, que confirmaram instalação no estado já durante a pandemia, com perspectiva de geração de centenas de empregos em Araxá e Uberaba, respectivamente. Empreendimentos privados, viabilizados para garantir resultados no futuro. Na mesma linha foi o anuncio da liberação de recursos federais através do BDMG para o Funcafé, com um aumento de 50% em relação ao último ano, chegando a quase R$400 milhões disponibilizados para a cafeicultura, a mais importante do país e uma das mais importantes indústrias agrícolas do estado, para garantir produção e ampliação de capacidade produtiva.

O Governo do Estado se desdobrou para garantir R$ 5,6 bilhões nos cinco primeiros meses do ano, contra R$ 4,8 bilhões no mesmo período do ano passado. Um crescimento ainda mais espantoso se lembrarmos que no ano de 2019 Minas já havia atraído o dobro em investimentos do que nos quatro anos anteriores (2015 a 2018). Mas não se trata apenas de atrair investimentos, mas de olhar para o futuro sempre tendo em mente que ele irá se transformar em presente em algum tempo.

Nada existe que não tenha sido antes imaginado e tudo o que já existiu foi em algum momento apenas expectativa. Espero que em meio a tantos problemas dificuldades e sofrimentos as pessoas possam se lembrar de que elas precisam continuar cuidando do que virá e fico feliz por perceber que, sem se descuidar das medidas presentes, Minas segue cuidado do que ainda virá.

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários